Ministério da Saúde e Universidade Aberta do SUS lançam curso online “Zika: abordagem clínica na Atenção Básica”

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Curso sobre Zika vírus_DivulgaçãoPara capacitar profissionais de saúde sobre a suspeita, notificação, investigação, diagnóstico do vírus Zika, o Ministério da Saúde e a Universidade Aberta do SUS (UNA-SUS) lançaram o curso “Zika: abordagem clínica na Atenção Básica”. As inscrições devem ser realizadas pelo site da UNA-SUS e seguem até 15 de fevereiro de 2017.

A capacitação é destinada a médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, profissionais de nível superior da Atenção Básica e demais interessados no tema, que terão acesso a informações sobre o vírus Zika relacionadas à conduta nos casos e situações tratadas nos protocolos aprovados pelo Ministério da Saúde. Com 45 horas-aula de duração, o curso tem um capítulo integralmente dedicado aos cuidados voltados às gestantes com infecção pelo vírus e aos recém-nascidos com microcefalia.

Atuando há oito anos na rede pública de saúde, seis deles em Parauapebas, o enfermeiro Ranielson Cruz Lobato, que trabalha na Unidade de Saúde do bairro Rio Verde, é um dos profissionais matriculados no curso. Ele já fez a primeira unidade do treinamento, o qual apresenta aspectos epidemiológicos da doença e características do vírus, como também, dados acerca da doença no Brasil.

“Já fiz três cursos pela UNA-SUS e vi o anúncio no Facebook, na página do Ministério da Saúde. O curso sobre o Zika vírus é composto por vídeo-aulas e material de apoio, e tem sido bem esclarecedor e de boa compreensão, em função da metodologia empregada”, observa o enfermeiro, acrescentando que já compartilhou a informação com os colegas de trabalho, os quais também farão matrícula no curso.

Elaborado pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz Mato Grosso do Sul), em parceria com as universidades federais de Mato Grosso do Sul (UFMS) e de Pernambuco (UFPE), a secretaria municipal de saúde de Campo Grande e a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), o curso recebeu, nas primeiras 72 horas de inscrições, mais de oito mil matrículas.

O curso autoinstrucional de Zika é composto por quatro unidades educacionais. Os módulos são: aspectos epidemiológicos, promoção à saúde e prevenção de infecção por vírus Zika; quadro clínico e abordagem a pessoas infectadas com vírus Zika; os cuidados com as gestantes com suspeita ou confirmação de infecção por vírus Zika e do recém-nascido com microcefalia; e vigilância da infecção por vírus Zika e suas complicações. A ação trabalha pedagogicamente com atividades interativas, casos clínicos, vídeos com especialistas e entrevistas.

Entre os objetivos do treinamento está a orientação dos profissionais de saúde quanto ao modo de transmissão, período de incubação, vetor e características do vírus Zika.

Publicidade

Posts relacionados