Marabá: Produtores rurais do PA Tamboril recebem títulos de terra

Mais de 200 produtores receberam título de terra em ação realizada no último sábado (3). Durante o evento, técnicos da Adepará ministraram palestras e orientaram os produtores sobre cadastro e retirada de vacinas contra a febre aftosa
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Produtores recebem títulos de terra do Incra e participam de palestra ministrada pela Adepará

Continua depois da publicidade

Em uma ação realizada no último sábado (3), mais de 200 produtores rurais receberam de títulos de terra entregues pelo Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra). Durante a ação, técnicos da Agência de Defesa Agropecuária do Pará (Adepará) ministraram palestras e orientaram os produtores sobre a abertura de cadastro, atualização cadastral e retirada da vacina contra febre aftosa.

A ação foi realizada no Projeto de Assentamento Tamboril (PA Tamboril), na Vila Santa Fé, zona rural de Marabá, no sudeste do Pará. De acordo com Sérgio Luís Amaral, médico veterinário e fiscal estadual agropecuário da Adepará, o evento foi muito importante para os produtores rurais, que após 36 anos receberam seus títulos definitivos de terra, com apoio do estado. “Foi realmente um marco para essas pessoas, que agora têm a titulação de suas terras. Foi a realização de um sonho e, para nós, da Agência, foi extremamente gratificante testemunhar esse dia com essas pessoas”, descreveu Sérgio Amaral, que representou a Adepará junto com a técnica Edinete Sampaio.

A Adepará participou também com atividades de educação sanitária, com palestra sobre abertura cadastral, recadastramento, plano de retirada da vacinação contra aftosa e registro da vacinação. O ato contou ainda com a participação de integrantes da Associação de Produtores da Região, Associação das Mulheres e Prefeitura de Marabá.

De acordo com a Agência, as ações de educação sanitária são fundamentais para capacitar o produtor sobre o manejo das plantações e notificações de doenças que possam atingir as lavouras. “A educação sanitária é outro trabalho desenvolvido regularmente pela Adepará, levando ações educativas às comunidades e entidades representativas de produtores rurais, além de escolas da zona urbana, feiras agropecuárias, universidades e em eventos do setor. Essas ações geralmente são programadas e executadas em parceria com as comunidades, valorizando a integração de iniciativas”, destaca Sérgio Amaral.

Tina DeBord