Marabá: Município vai receber Projeto “Segurança por Todo o Pará”

O programa vai ser instalado no município nesta terça-feira (24). A meta do governo é que o programa seja instalado, até o final do segundo semestre, nas 15 Regiões Integradas de Segurança Pública do Pará (Risp)
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Secretaria de Segurança pública e Defesa Social do Pará (Segup) vai instalar em Marabá, no sudeste do estado, o Projeto ”Segurança Por Todo o Pará”, que visa descentralizar a gestão e fomentar ações de combate à criminalidade, de acordo com as características de cada região. A solenidade de instalação será nesta terça-feira (24), a partir das 9h, na sede do Senai.

Estarão presentes os gestores e representantes da segurança estadual, que irão expor as medidas que obtiveram êxito na Região Metropolitana de Belém (RMB) e que, de acordo com a peculiaridade local daquele município, serão colocadas em prática. Será instalado um Comitê Integrado de Gestores de Segurança Pública Regional (Cigesp) para a elaboração de um plano tático a ser executado por meio do processo de gestão integrada.

A meta do governo é que o programa seja instalado, até o final do segundo semestre, nas 15 Regiões Integradas de Segurança Pública (Risp) do estado. O governo do estado destaca que o projeto objetiva integrar a segurança pública, analisando a realidade de cada região.

Segundo o governo, em um estado com dimensões continentais como o Pará (são mais de 1,2 milhão de quilômetros quadrados), com 144 municípios e diferentes realidades regionais, a aplicação de um único plano não geraria o resultado esperado de integração entre os órgãos e nem os benefícios necessários à população. Por isso, o projeto elaborado prevê ações norteadoras, que dão protagonismo ao Plano Tático Operacional Regional, construído de maneira colaborativa e dividido em três etapas: planejamento, desenvolvimento e avaliação.

O projeto tem como principal meta reduzir, cada vez mais, mortes violentas, roubos, violência contra a mulher e violência sexual contra criança e adolescentes. Na região sudeste, os principais desafios nessa área são a violência e criminalidade, o combate a incêndios, ações relacionadas a perícias criminais e ao sistema penitenciário.

Tina DeBord