Mais de 150 pilotos participaram do Motocross de Curionópolis

A competição faz parte da programação de aniversário de Curionópolis
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Adrenalina, emoção, velocidade. Tudo isso o público sentiu ao prestigiar a aventura radical do GP de Motocross, em Curionópolis, realizado no sábado (12) e domingo (13), como parte da programação de aniversário dos 30 anos de Curionópolis. O evento, que já é tradição, atraiu cerca de dez mil pessoas.

“Eu sou de Parauapebas e vim prestigiar o motocross por que gosto do esporte e também por que o meu primo vai competir, nossa família veio em peso, somos mais de 50 aqui”, informou a auxiliar administrativo Mayara Raiza. O prefeito Adonei Aguiar participou da entrega dos troféus e acompanhou o evento durante todo o domingo.

“Mais um GP Motocross, comemorando dessa vez o 30º aniversário de Curionópolis, e a cada ano a prefeitura vem dando mais apoio em pista, organização e estrutura para que todos os pilotos do Estado do Pará, do Norte do país, do Centro-Oeste, venham para cá fazer uma grande corrida como foi essa”, destacou o prefeito.

Wesley Rodrigues Magalhães, responsável técnico pela corrida, informou que foram quase 200 pilotos distribuídos nas 14 categorias disputadas, entre adulto e infantil, durante os dois dias de evento. Ele destacou o que atrai o grande número de pilotos: “Como é uma prova de bastante referência, a gente tem pilotos do país inteiro aqui, atraídos pela tradição do evento. A premiação também é boa, um total de R$ 40 mil em premiação. Tem piloto que pode chegar a ganhar até sete mil reais”.

Outra destaque importante do evento para a cidade é o aquecimento da economia, “todo piloto vem com três, quatro pessoas a mais, a gente tem um aumento de 500, 600 pessoas na cidade, isso com certeza deve ajudar na economia, além de trazer o espetáculo gera renda para cidade, com a lotação de hotéis e restaurante, aumento na venda de postos de combustíveis, entre outros” observou Wesley Rodrigues.

Publicidade

Relacionados