Madeira, armas e animais mortos apreendidos em operação na Rodovia PA-263

Ação integrada envolvendo Ideflor-Bio, Semas, secretarias municipais de Meio Ambiente e Polícia Militar aconteceu na região do Mosaico de Tucuruí
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Em operação na Rodovia PA-263, que liga Goianésia do Pará e Tucuruí, uma fiscalização de combate a crimes ambientais apreendeu madeira, animais silvestres mortos, armas de fogo, munições e apetrechos de caça e pesca. A ação integrada na região do Mosaico de Tucuruí reúne o Instituto de Desenvolvimento Florestal e da Biodiversidade do Estado do Pará (Ideflor-Bio), Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Polícia Militar e secretarias municipais de Meio Ambiente dos municípios regionais.

Uma das equipes flagrou, na madrugada de quinta-feira (28), um carregamento de madeira ilegal extraída da região. Três caminhões carregados com toras de árvores de acapu foram apreendidos próximo a Breu Branco.

Em um dos veículos havia 950 estacas de acapu. O motorista apresentou a documentação exigida para o transporte da madeira, mas os fiscais da Semas perceberam que se tratava de uma fraude ao checar os dados.

Nos outros caminhões, cada um com 20 toras de madeira de várias espécies, os condutores não apresentaram documentação e a carga foi apreendida. Os três motoristas foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil local.

Próximo da cidade de Tucuruí, no Km 11, outra equipe de fiscalização flagrou uma caixa de isopor com um tatu, três pacas e mais de 300 quilos de tucunaré, além de quatro armas de fogo.

Os animais foram apreendidos e quatro homens encaminhados para a 15ª Seccional de Polícia Civil de Tucuruí, onde foram autuados por crimes ambientais e porte ilegal de armas de fogo. O delegado Marco André disse que “os homens estavam com três espingardas, um rifle e munições”.

(Antônio Barroso)

Publicidade

Relacionados