Irmão de prefeito de Sta. Cruz do Arari assume caça de cães; população denunciou extermínio

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Ele afirmou durante depoimento que não houve maus tratos e que eles foram doados.

O irmão do prefeito da cidade de Santa Cruz do Arari, no Pará, assumiu ter sido responsável pela medida de saneamento que terminou na apreensão de mais de 200 cães no dia 28 de maio deste ano. Em depoimento ao Ministério Público, Luis Carlos Beltrão afirmou que não houve maus-tratos aos animais e que eles foram entregues para doação.

Ele confirmou que usou os recursos da prefeitura para fazer o recolhimento dos animais a pedido de um morador.

O prefeito Marcelo Pamplona está afastado do cargo há quase dois meses por conta da ação e deverá prestar depoimento na quarta-feira (4). Moradores dizem que eram donos de alguns dos cães capturados e, mesmo assim, os animais foram levados por agentes da prefeitura. Imagens foram gravadas e encaminhadas à Dema (Delegacia de Meio Ambiente).

Donos dos animais registraram boletins de ocorrência e prestaram depoimento à polícia. Os funcionários ofereceram cerca de R$ 10 por cachorro. As cenas gravadas mostram animais com a boca amarrada e outros, já mortos, boiando em um rio.

Fonte: R7