Instituto Barong realiza capacitação em sexualidade no IFPA de Conceição do Araguaia

Objetivo é ampliar o conhecimento na área e atender demandas solicitadas em reunião realizada em 2019 com docentes e alunos da Universidade Estadual do Pará (Uepa).
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Organização não governamental Barong realizará no mês de março, atividades relacionadas à promoção da saúde sexual e reprodutiva, tanto para os alunos, quanto para os docentes do Instituto Federal de Educação, Tecnologia e Ensino (IFPA) de Conceição do Araguaia.

A ação é parte do projeto “Juventude: a nossa vez”, investimento social da Horizonte Minerals e tem como objetivo atender as demandas solicitadas durante reuniões feitas em novembro de 2019, juntamente com docentes e alunos da Universidade Estadual do Pará (Uepa).

As atividades com os professores serão realizadas no sábado, 21 de março de 2020. Além disso, neste mesmo dia, a ONG, fará no auditório do IFPA, das 7h30 às 11h30, uma exposição para que os pais dos estudantes das escolas municipais conheçam o projeto.

Já para os alunos, a capacitação ocorre de 23 a 27 de março de 2020, das 18h às 22h, na sede do IFPA de Conceição do Araguaia, que fica na Avenida Couto Magalhães, Nº 1649, Setor Universitário. É importante lembrar que 40 vagas estão disponíveis e que os estudantes do IFPA interessados nas atividades devem realizar a inscrição através do link abaixo:

De acordo com a diretora de Ensino do Campus do IFPA de Conceição do Araguaia, Maria do Carmo Vieira Filha, a temática da sexualidade ainda é uma questão polêmica e um tabu em nossa sociedade contemporânea. “Os problemas relativos à sexualidade ainda são frequentes. Promover conhecimentos sobre saúde sexual e reprodutiva para nossos alunos significa desenvolver atividades que objetivem prevenir problemas futuros, como uma gestação não planejada; abuso sexual; aborto; DSTs e HIV, HPV, além do câncer do colo do útero”, ressalta.

Sobre a ONG

O Barong foi criado em 1996, e hoje, percorre vários Estados e municípios com o objetivo de promover o diálogo sobre a sexualidade, da saúde do homem, do uso abusivo de substâncias psicoativas lícitas e ilícitas, do HIV/Aids, de Doenças Sexualmente Transmissíveis, da Hepatite e da Tuberculose com a população em geral.