Governo do Pará convoca IV conferência estadual de LGBTIs

Será no período de 22 a 24 deste mês, em Belém, numa preparação ao encontro nacional que será realizado em Brasília, em maio de 2020.
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

A população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis, transexuais e intersexuais do Pará irá se reunir na capital, Belém, entre os dias 22 e 24 deste mês para analisar e repactuar os princípios e diretrizes aprovados na III Conferência Estadual de Políticas Públicas e Direitos Humanos de LGBTIs e ainda para fortalecer o Plano Estadual de Cidadania e Direitos Humanos da População LGBTI, o Pacto Nacional de Enfrentamento à violência LGBTIfóbica e o Plano Estadual de Segurança Pública e Combate à LGTBIfobia.

O evento será coordenado pela Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), por meio da Comissão Organizadora Estadual (COE) do Conselho Estadual da Diversidade Sexual e da Gerência de Proteção à Livre Orientação Sexual.

A conferência foi convocada pelo governador Helder Barbalho em decreto publicado hoje (8) no Diário Oficial do Estado. Será uma etapa preparatória para a IV Conferência Nacional de Políticas Públicas de Direitos Humanos de LGBTIs, marcada para ocorrer em Brasília de 14 a 17 de maio de 2020, com o tema “A Garantia do Direito à Diversidade Sexual e de Gênero para a Conquista da Democracia no Pará”.

O encontro na capital federal terá 13 objetivos específicos, entre os quais avaliar a efetividade das políticas públicas para enfrentamento à violência praticada contra a comunidade LGBTI; propor estratégias para enfrentar a discriminação sofrida por essa população em decorrência de sua orientação sexual ou identidade de gênero; reformular a Política Estadual de Promoção da Cidadania e dos Direitos Humanos de LGBTIs; estimular a criação e o fortalecimento dos Conselhos Municipais dos Direitos de LGBTIs e de planos municipais de políticas para a comunidade gay.

Em Belém, caberá à comissão organizadora estadual elaborar o Regimento Interno da IV conferência, dispondo sobre a organização, a sistematização e o funcionamento do evento e sobre o processo democrático de escolha de delegados e delegadas que participarão do encontro em Brasília.

Publicidade

Relacionados