“Eu mamei pouco, queria mamar muito mais”, entrega prefeita em inauguração ao lado do governador

A declaração foi feita pela prefeita Cleusa Temponi, do município de Cumaru do Norte, no sul do Pará
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Brasília – Ao lado do governador Helder Barbalho (MDB), em evento de inauguração da Escola Estadual de Ensino Médio João Pinto e da agência do Banco Estado do Pará-Banpará, a prefeita Cleusa Temponi (MDB), do município de Cumaru do Norte, no sul do Pará, declarou em alto e bom som: “’Eu estou triste, eu queria poder disputar a reeleição, pois eu mamei pouco, não foi meu bem!? Eu que queria mamar muito mais…’’, disse a prefeita para o escândalo dos presentes.

Helder Barbalho e comitiva, composta por lideranças políticas e assessores, visivelmente constrangido, olhou para o esposo e ex-prefeito do município Geraldo Temponi, o popular “Lado’’, que abaixou a cabeça em sinal de desaprovação ao discurso da esposa, segundo testemunhas.

O discurso aconteceu na semana passada nas dependências da escola e diante de uma grande plateia, que não fala outra coisa nas redes sociais mais acessadas do município.

“Dona Cleusa”, como é conhecida a prefeita, incluiu ainda o vice-prefeito Celio Marques, o popular ‘’Nego’’ em seu discurso. Ela chegou a dizer que seu vice é quem iria mamar em seu lugar. ‘’Eu mamei pouco agora quem vai mamar é o nego’’, completou Dona Cleusa, certa que seu vice irá sucedê-la nas eleições de 2020.

Célio Marques, o ‘’Nego’’, que já foi vereador, é o atual vice-prefeito e o pré-candidato a prefeito do MDB, indicado pela prefeita e por Geraldo Temponi.

O discurso foi filmado por cinegrafistas amadores que rapidamente espalharam nas redes sociais o relato da prefeita dizendo que teve pouco tempo para mamar. Internautas e população de um modo geral, ficaram surpresos com a declaração da prefeita, que admitiu em alto e bom som que oito anos de mandato foram pouco para mamar nas tetas do poder público municipal.

O discurso será entregue por vereadores da oposição ao Ministério Público para a adoção das medidas cabíveis.

Reportagem: Val-André Mutran – Correspondente do Blog do Zé Dudu em Brasília.