Parauapebas

Escola recebe o nome de presidente falecido do PT de Parauapebas

Construída para atender 1.800 alunos, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Domingos Cardoso, situada entre as Casas Populares I e II, deu início ao período letivo na manhã desta segunda-feira, …

DUDU PT Construída para atender 1.800 alunos, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Domingos Cardoso, situada entre as Casas Populares I e II, deu início ao período letivo na manhã desta segunda-feira, 9.
Com 12 salas de aula, moderna estrutura, ambiente amplo, quadra esportiva, cozinha, almoxarifado, pátio, sala de informática, sala para alunos especiais, biblioteca, casa de artes e banheiros, a escola Domingos Cardoso – conhecido como DUDU (Foto) beneficiará a comunidade escolar dos bairros: Casas Populares I e II, Novo Horizonte, Altamira e Betânia.

De acordo com o secretário Municipal de Educação, Raimundo Oliveira Neto, houve um crescimento significativo para a área do Complexo Altamira. “Esse fluxo de pessoas fez com que a Prefeitura construísse uma nova escola, justamente, para atender a grande demanda”, diz, acrescentando que considerando o Ensino Fundamental de 8 e 9 anos, foram ofertadas 4.400 novas vagas. Outras 3.500 foram ofertadas aos alunos de 4 a 5 anos, nas escolas de Educação Infantil.

Homenagem

A escola leva o nome do militante do Partido dos Trabalhadores (PT), Domingos Cardoso da Silva, popular Dudu, que perdeu a vida em um trágico acidente de carro em 2007.

Nascido em Santa Inês (MA), Domingos veio para Parauapebas em dezembro de 1985, juntamente com sua mãe e irmãos. Quando chegou a cidade, Parauapebas era ainda uma pequena Vila, pouco desenvolvida.
Menor de idade, Domingos tinha o objetivo de se tornar funcionário da mineradora Vale. Contudo, esse sonho não se realizou. Assim, em 1986, Domingos começou a trabalhar em uma empresa de transporte rodoviário, chamada Transrodovia. Nessa empresa permaneceu por um período de seis meses.
O tempo foi passando e com a necessidade de ajudar a família, Domingos começou a trabalhar de ajudante de marcenaria e neste ramo ficou por um período de dois anos. Em 1988 ingressou na empresa Anagráfica e em 1991 estagiou no Banco da Amazônia.
Dudu, atraído pelo conhecimento e na luta pelos direitos humanos, filiou-se ao Partido dos Trabalhadores. Em 1996, seu nome foi colocado para apreciação dos jovens da Pastoral da Juventude, e por meio de plebiscito, foi escolhido para candidatar-se a vereador. Não sendo eleito, Dudu continuou sua caminhada e, em 2001, houve um consenso entre os militantes do PT, em que, através de chapa única, Domingos Cardoso foi escolhido para a presidência do Partido dos Trabalhadores. Em 2004, Dudu comemorou muito a vitória de Darci Lermen.
Domingos casou-se com Matilde Marques e com ela teve um filho, Carlos Eduardo. Contudo, seus sonhos foram interrompidos no dia 9 de março de 2007, por um trágico acidente. O popular Dudu faleceu aos 36 anos, vitima de um acidente automobilístico na BR 222, quando viajava de férias com a família. Na tragédia, seu filho, Carlos Eduardo, de apenas um ano e seis meses, perdeu a vida.
Domingos Cardoso faz parte da história de Parauapebas e, na memória de todos aqueles que o conheceram ficaram as lembranças de um jovem que lutou por justiça e igualdade.

Texto: SEMED

Deixe seu comentário