Enfraquecida, guerrilha colombiana diz que libertará seus últimos 10 reféns

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A fim de negociar com o governo do país, as Farc – Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia -anunciaram o fim dos sequestros de civis. Restam hoje 9.000 guerrilheiros das Farc, que já contaram com 17 mil. Enfraquecida pela morte de seus líderes, a guerrilha de origem comunista, financiada com o narcotráfico, diz que libertará os dez últimos reféns: “Não cabem obstáculos à possibilidade de retomar negociações.”

O presidente Juan Manuel Santos disse que a medida é um “passo importante e necessário, na direção certa”, mas ainda insuficiente. Num comunicado, as Farc agradeceram a ajuda do Brasil no resgate de reféns na selva. Há cerca de 300 civis em cativeiro.

Publicidade

Posts relacionados