Em Tucuruí a Polícia Militar encerra mais uma festa no fim de semana

A desobediência aos decretos municipal e estadual pode custar aos infratores pena de um mês a um ano de cadeia, conforme o artigo 268 do Código Penal Brasileiro
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Mais uma festa encerrada com sucesso, pela Polícia Militar, na cidade de Tucuruí, com e mais de 20 pessoas conduzidas à 15ª Delegacia de Polícia Civil, para responder pelo crime de infração aos decretos estadual e municipal. Entre as medidas adotadas estão toque de recolher a partir das 21h às 5h da manhã; e proibição de aglomerações, reuniões e manifestações com audiência superior a 10 pessoas.

A festa terminou mais cedo após a chegada de equipes da Secretaria Municipal de Apoio à Segurança Pública, Vigilância Sanitária em Saúde e Polícia Militar, que montaram a operação Rock Doido 2, em alusão ao primeiro flagrante de festa clandestina, em 6 de março. Na ocasião, mais de 50 pessoas estavam numa festa clandestina.

Na madrugada de domingo (14) moradores denunciaram a existência de uma festa em uma propriedade particular situada numa ilha da Orla Nova Matinha. No local foi constatada aglomeração e consumo de bebidas alcoólicas. Dezenas de pessoas estavam no local e pouco mais de 20 foram conduzidas à Delegacia de Polícia Civil.

Os organizadores e participantes da festa infringiram os Decretos Estadual e Municipal de medidas contra a proliferação da Covid-19. Ou seja, ignoraram o artigo 268 do Código Penal Brasileiro: “Infringir determinação do poder público, destinada a impedir introdução ou propagação de doença contagiosa”. A punição é detenção, de um mês a um ano e multa.

(Antonio Barroso)

Deixe seu comentário

Posts relacionados