Parauapebas

Em Parauapebas funcionários de uma terceirizada da Vale interditam acesso à Carajás

Protesto de funcionários da empresa UTC, prestadora de serviços da mineradora Vale em Carajás, interditou a portaria de acesso ao projeto hoje pela manhã. Com a manifestação, o já caótico …

image

Protesto de funcionários da empresa UTC, prestadora de serviços da mineradora Vale em Carajás, interditou a portaria de acesso ao projeto hoje pela manhã. Com a manifestação, o já caótico trânsito em Parauapebas ficou impraticável.

Os funcionários reivindicam mais segurança, já que um funcionário fora assassinado em seus local de trabalho na semana passada.

Foto de @CfabricioMG, via twitter

14 comentários em “Em Parauapebas funcionários de uma terceirizada da Vale interditam acesso à Carajás

  1. Lucas Responder


    Prof. Fábio Luis:

    Calma meu amigo Lucas, não podemos nunca generalizar pois existem muitos profissionais paraenses e maranheses melhores que muitos sulistas que não possuem identificação nenhuma com nossa terra querida, eu por exemplo, sou paraense, me formei em duas faculdades tenho duas especializações e não estou na Vale por que a política dela é sempre foi de contratar funcionários fora das fronteiras amazônicas e digo isso com conhecimento de causa pois morei a minha vida toda em Carajás, digamos que sou um filho desta sistema quase perfeito que ela implantou que na verdade é uma Matrix (ilusório) pois se você não fizer uma “pé de meia” aqui nesta terra, guardar dinheiro depositando em uma conta fora daqui, quando for demitido, o contratado da terceirizada acabar ou se aposentar você tem que ter pelo menos uma casa própria para morar com seus filhos em outra cidade. Lucas, pensa que nosso Pará começou lá trás senddo explorado por padres jesuítas que só queriam as famosas “Drogas do Sertão” e catequisavam os indíos para explorar suas terras, foi isso que a Vale fez na década de 80 e continua a fazer com as comunidades indígenas locais como os Xicrins do Cateté que possuem plano de saúde da AMS, SKY ou Claro TV em sua aldeia, frequentam o hospital Yutaka Takeda, compram no supermercado Alvorada e e enquanto nós pebanos de açúcar temos um sistema péssimo de sáude pública. Nossa cidade é apenas mau admistrada e mau planejada, Parauapebas era para receber apena 2 mil pessoas, com a invasão dos garimpeiros a Vale teve que construir Carajás. Parauapebas se emancipou de Marabá há 24 anos, então não venha me dizer que somos “A CIDADE DA VALE” tenho que admitir que se não fosse o projeto de mineração que ela implantou aqui lá trás com a descoberta do geólogo Breno sobrevoando as áras de savana e avistando a canga de minério não estariamos aqui nem eu e nem vc. Ei Lucas, sou professor e não ganho o quanto você ganha que provavelmente pelo nível de pessoas que vc se relaciona, médicos, engenheiros, empresários, gerentes e por vai não deve ser pouco então por reclamas de nossa gente e de nossa terra. Nossa gente é rica em vários talentos, somos apenas tapeados por este sistema insólito intituído por banqueiros, empresários, corruptos e políticos mau intencionados que construíram essa pirãmide social onde eles se põem no topo e não querme de forma alguma descer até a base para saber nossa real realidade (perdão pelo trocadilho). Lucas, quero que visites o lugar onde vou as áreas de invasão das casas populares, lá todos os dias as pessoas vão a escola como forma de escapar de sua realidade social, lá as pessoas lutam todos os dias pela falta de empregos que empresas como a sua tiram de nós e de nossos filhos, lá as pessoas moram em palafitas, casas sem infra-estrutura nenhuma, lá as pessoas andam na lama e mesmo assim tem sempre um politiquinho danadinho pedindo um votinho, dando aqueles falsos tapinhas nas costas dizendo “…. vai melhorar, vote em mim que tudo vai melhorar….. Lucas, vc quer conhecer o verdadeiro caráter de um ser humano, então dê poder e dinheiro a ele e se mostrará verdadeiramente. Lucas aqui não é uma FAVELA é um lugar único, uma anomalia petrogenética, uma benção geológica que gera a maior arrecadação e movimentação de negócios da Vale. Outra jumentos, bom o termo politicamente correto seria os JUMENTOS dos políticos e empresários sangue-sugas que se dizem “filhos de Parauapebas” como os que estão ai no poder que são do RS, que já foram e que eram de SP, MG, GO, RJ e por vai………..chega de dizer que o que é bom vem lá de fora…….por que ninguém nos leva a sério só o nosso minério……… chega de malfeitura devolvam a nossa cultura…. por que Norte não é com “M” não queremos nossos jacarés tropeçando em vocês. Lucas, respeite o povo que te acolheu, que te respeita e que torce para que vc enriqueça……. Lucas respeite os nosso filhos e filhos de nossos filhos, respeite os molequinhos que sonham jogar no seu tão “maravilhoso” sul em times que eles só vem pela TV e Lucas diga a seus amigos que trabalhem pelo povo e para o povo que os médicos atendam de verdade seja na rede particular ou no CESPÃO pq eles se quer tocam na gente e fazem esperar horas por causa da tal “triagem” cansei de ver TV sentado na sala de espera, diga aos seus advogados que defendama causas do povo e não apenas as causas dos donos de Hilux, diga as seus engenheiros que cosntruam praças de lazer, escolas melhores e mais hospitais de qualidade, diga ao diretores de multinacionais que eles ao visitaro Pará e o nosso pebinha vem buscar daqui a matéria prima que eles tanto precisam e que respeitem nosso meio ambiente, nossa amazônia tão querida e por fim diga a todos os profissionais liberais que você se relaciona que não tenham preconceito com um negro, pobre ou favelado como você diza, nem com doentes, os idosos, as crianças e jovens deste lugar. Diga a eles que eles não tem o direito de ser cruel com quem não tenho quase nada, diga a eles e principalmente a eles que do povo e que eles conseguem o que conseguem e que repeitem a voz da gente, que não fechem os vidros de seus carros de marca e nem olhem torto em uma fila no shopping para quem esta esperando para assistir um filme, dia aos seus ‘amigos” que nós é que construímos todos os dias Parauapebas e não vocês que apenas nos assediam moralmente, socialmente, intelectualmente e principalmente economicamente. E por fim m eu amigo Lucas, pense e repense no que vc comentou pois estamos em lugar maravilhoso de ser viver

    Meu nobre Prof. Fábio! Não posso discordar das suas observações e do seu “patriotismo” em defender sua ciadade, sim é bonito e verdadeiro.

    Eu entendo seu ponto de vista, mas entenda o nosso também, esse não é um problema só dessa cidade mas de todo o Brasil! Morei em diversos países de primeiro mundo e posso e tenho modelos, referências e comparações que me permite dizer que somos um povo selvagem. Há de saber que nossa terrinha tem apenas 500 anos, comparado a uma Europa com mais de 1500 anos temos muito que apreder, não acha?
    Mas vamos falar do pebinha de açúcar, não é?
    Dizer que o peba é um lugar maravilhoso pra se viver, precisamos definir esse conceito de ” lugar bom, maravilhoso” o que e bom para alguns, não é bom para outros.. mas vamos lá.
    Pra quem nasceu na miséria, realmente o pebinha de açucar é mais que doce… para o maranhense que sai do seu lindo estado que é o mais pobre e miserável desse país e ganha menos de um miserável salário de R$ 400,00 e vem para o peba ganhar R$ 2.000,00 não poderia ser dfiferente as opiniões! Ma vamos falar de qualidade de vida!!!

    01) Não há diferença em ter um plano de saúde da unimed, e do atendimento publico, se quando chegamos no hospital encontramos cheio de indios fedendo e gentalhas; filas e filas e horas para ser atendido.

    02) Os profissionais, tais como dentistas, médicos, entre outros ao atender seus pacientes faz uma oração antes para que não falte energia eletrica… CELPA…. alguma opinião?

    03) Os supermecados, cheios de mercadorias com datas de validades vencidas, açougues vendendo carnes contaminadas e produtos duvidosos e sabe se lá o que mais… tudo isso sem nenhum controle e fiscalização.

    04) O transporte público caótico, sabemos que é no país todo, mas manter essas vans de péssima qualidade, com motoristas que mais parecem carroceiros da idade média é um descaso das autoridades sem dúvida, e é fácil resolver, fazer uma licitação com empresas de ônibus, pelo que sei a transbrasiliana ofereceu… mas o prefeito vetou… qual a razão? politicagem e votos, não é?

    05) O custo de vida é um absurdo, os aluguéis de moradia, ou seja barracos com preços fora da realidade.

    06) Saneamento básico não existe

    07) Emprego; aqui é a unica região do país que o fantasma do desemprego não existe. Uma cidade que tem um gigantesco potencial de empregabilidade. Quem disser que está desempregado aqui pq é preguiçoso e idolente, fato muito comum na região. Mas pq as empresas estão trazendo até faxineiros de fora? sabe porque? as pessoas de fora sabem o que é sofrer com o desemprego e dão valor aos seus empregadores. Eu sinto na pele o quanto é dificil usar a mão de obra local, quando completa 6 meses já inicia o boicote, faltas, atestados medicos para serem demitidos e ficar mais 6 meses recebendo seguro desemprego, isso é mais que fato, é verdadeiro. Nós paulistas e paulistanos, odiamos e desprezamos o seguro desemprego isso é uma esmola e não aceitamos esmolas de governo.

    Poderia lista mais coisas… mas acredito que esses são fundamentais para que alguém de fora como eu goste da cidade…. e são problemas que podem ser resolvidos muito facilmente.

    Mas se alguém nunca provou uma coca-cola, como ela poderá explicar seu sabor? Da mesma forma são as pessoas que nasceram e vivem na cidade (dentro do ovo), só saberão falar a lingua dos pintos. Mas tenho uma frase que diz: ” Não é porque nascemos no pasto que vamos passar o resto de nossas vidas comendo capim”

  2. Prof. Fábio Luis Responder

    Calma meu amigo Lucas, não podemos nunca generalizar pois existem muitos profissionais paraenses e maranheses melhores que muitos sulistas que não possuem identificação nenhuma com nossa terra querida, eu por exemplo, sou paraense, me formei em duas faculdades tenho duas especializações e não estou na Vale por que a política dela é sempre foi de contratar funcionários fora das fronteiras amazônicas e digo isso com conhecimento de causa pois morei a minha vida toda em Carajás, digamos que sou um filho desta sistema quase perfeito que ela implantou que na verdade é uma Matrix (ilusório) pois se você não fizer uma “pé de meia” aqui nesta terra, guardar dinheiro depositando em uma conta fora daqui, quando for demitido, o contratado da terceirizada acabar ou se aposentar você tem que ter pelo menos uma casa própria para morar com seus filhos em outra cidade. Lucas, pensa que nosso Pará começou lá trás senddo explorado por padres jesuítas que só queriam as famosas “Drogas do Sertão” e catequisavam os indíos para explorar suas terras, foi isso que a Vale fez na década de 80 e continua a fazer com as comunidades indígenas locais como os Xicrins do Cateté que possuem plano de saúde da AMS, SKY ou Claro TV em sua aldeia, frequentam o hospital Yutaka Takeda, compram no supermercado Alvorada e e enquanto nós pebanos de açúcar temos um sistema péssimo de sáude pública. Nossa cidade é apenas mau admistrada e mau planejada, Parauapebas era para receber apena 2 mil pessoas, com a invasão dos garimpeiros a Vale teve que construir Carajás. Parauapebas se emancipou de Marabá há 24 anos, então não venha me dizer que somos “A CIDADE DA VALE” tenho que admitir que se não fosse o projeto de mineração que ela implantou aqui lá trás com a descoberta do geólogo Breno sobrevoando as áras de savana e avistando a canga de minério não estariamos aqui nem eu e nem vc. Ei Lucas, sou professor e não ganho o quanto você ganha que provavelmente pelo nível de pessoas que vc se relaciona, médicos, engenheiros, empresários, gerentes e por vai não deve ser pouco então por reclamas de nossa gente e de nossa terra. Nossa gente é rica em vários talentos, somos apenas tapeados por este sistema insólito intituído por banqueiros, empresários, corruptos e políticos mau intencionados que construíram essa pirãmide social onde eles se põem no topo e não querme de forma alguma descer até a base para saber nossa real realidade (perdão pelo trocadilho). Lucas, quero que visites o lugar onde vou as áreas de invasão das casas populares, lá todos os dias as pessoas vão a escola como forma de escapar de sua realidade social, lá as pessoas lutam todos os dias pela falta de empregos que empresas como a sua tiram de nós e de nossos filhos, lá as pessoas moram em palafitas, casas sem infra-estrutura nenhuma, lá as pessoas andam na lama e mesmo assim tem sempre um politiquinho danadinho pedindo um votinho, dando aqueles falsos tapinhas nas costas dizendo “…. vai melhorar, vote em mim que tudo vai melhorar….. Lucas, vc quer conhecer o verdadeiro caráter de um ser humano, então dê poder e dinheiro a ele e se mostrará verdadeiramente. Lucas aqui não é uma FAVELA é um lugar único, uma anomalia petrogenética, uma benção geológica que gera a maior arrecadação e movimentação de negócios da Vale. Outra jumentos, bom o termo politicamente correto seria os JUMENTOS dos políticos e empresários sangue-sugas que se dizem “filhos de Parauapebas” como os que estão ai no poder que são do RS, que já foram e que eram de SP, MG, GO, RJ e por vai………..chega de dizer que o que é bom vem lá de fora…….por que ninguém nos leva a sério só o nosso minério……… chega de malfeitura devolvam a nossa cultura…. por que Norte não é com “M” não queremos nossos jacarés tropeçando em vocês. Lucas, respeite o povo que te acolheu, que te respeita e que torce para que vc enriqueça……. Lucas respeite os nosso filhos e filhos de nossos filhos, respeite os molequinhos que sonham jogar no seu tão “maravilhoso” sul em times que eles só vem pela TV e Lucas diga a seus amigos que trabalhem pelo povo e para o povo que os médicos atendam de verdade seja na rede particular ou no CESPÃO pq eles se quer tocam na gente e fazem esperar horas por causa da tal “triagem” cansei de ver TV sentado na sala de espera, diga aos seus advogados que defendama causas do povo e não apenas as causas dos donos de Hilux, diga as seus engenheiros que cosntruam praças de lazer, escolas melhores e mais hospitais de qualidade, diga ao diretores de multinacionais que eles ao visitaro Pará e o nosso pebinha vem buscar daqui a matéria prima que eles tanto precisam e que respeitem nosso meio ambiente, nossa amazônia tão querida e por fim diga a todos os profissionais liberais que você se relaciona que não tenham preconceito com um negro, pobre ou favelado como você diza, nem com doentes, os idosos, as crianças e jovens deste lugar. Diga a eles que eles não tem o direito de ser cruel com quem não tenho quase nada, diga a eles e principalmente a eles que do povo e que eles conseguem o que conseguem e que repeitem a voz da gente, que não fechem os vidros de seus carros de marca e nem olhem torto em uma fila no shopping para quem esta esperando para assistir um filme, dia aos seus ‘amigos” que nós é que construímos todos os dias Parauapebas e não vocês que apenas nos assediam moralmente, socialmente, intelectualmente e principalmente economicamente. E por fim m eu amigo Lucas, pense e repense no que vc comentou pois estamos em lugar maravilhoso de ser viver

  3. Lucas Responder

    Não estou nessa favela de cidade por uma escolha pessoal, o meu profissionalismo é fundamental para manter os jumentos que se dizem ” filhos de parauapebas”, é fato e notório que 88% da mão de obra é de fora, e por que? Porque vocês são idolentes, preguicosos, desonestos, violentos, medíocres, pilantras, aproveitadores, exploradores… e continua… diariamente eu sinto na pele como é dificil trabalhar com a mão de obra local, é de arrepíar e de tirar o sono, até faxineiros motoristas, estamos trazendo de fora! Parauapebas não tem identidade cultural, não tem administração publica. Parauapebas deveria se chamar cidade da VALE. Vocês vão ter que ouvir sim e ficar calados porque nós profissionais do SUL somos verdadeiros, honestos e acima de tudo profissionais e estamos ensinando vocês a ser profissionais. Vocês só pensam em tirar proveito de tudo e de todos, o empresariado daqui é um bando de peões que ganharam uma merreca de dinheiro usurpando e explorando pessoas de bem, como nosso amigo Prof. Fabio comentou… basta ter uma hilux comprada por vias duvidosas e se acham empresários! Bando de carniceiros que querem manter suas empresas com a mão de obra escrava, sem registro, um bando de ignorantes e analfabetos. Conheço o brasil inteiro e nunca vi uma lugarzinho com gente tão medíocre como esse Pará! Vocês precisam muito conhecer o outro lado da moeda. Vocês não tem referencial para discenir o que é certo, o quer é correto, o que é de bom gosto. Estou ainda pra conhecer um profissional de fora que não concorde com o que eu disse, diariamente me reuno com uma diversidade de profissionais, médicos, engenheiros, diretores de multinacionais, profissionais liberais e todos, eu disse todos são unâmines em afirmar que aqui é uma ” DESCULHAMBAÇÃO”. Ok…? fui claro?

  4. Robson Responder

    CARO LUCAS, jamais cuspa no prato que come!!!! Deixe de ser hipócrita e não fique de braços cruzados só criticando e esperando que aqueles que dizem ser nossos “REPRESENTANTES” apresentem soluções para tudo, inclusive até para briga de marido e mulher. Só falta isso agora!!!!
    Provavelmente vc deve um desses forasteiro aventureiro que só pensa em tirar vantagens. E é justamente por esta razão e em função de pessoas com as suas qualidades, que nós, filhos de PARAUAPEBAS, temos que infelizmente ouvir comentários infelizes como esse seu.
    Já que você se julga tão intelectual e superior aos demais, procure fazer a diferença ou pelo menos, FAÇA A SUA PARTE!!!!! SÓ CRITICAR É MUITO POUCO!!!

  5. Leitor! Responder

    O povo só sabe reclamar, na maioria esses que reclamam são mortos de fome que vem pra cá atrás de emprego, visto que nem isso tem em suas terras de origem. Ou são esses, ou então são os que na hora do voto não sabem escolher pessoas sérias e depois ficam a reclamar. Ao invés disso deveriam saber buscar seus direitos. Ficar reclamando, escrevendo bobagens e frases com erros grotescos de português não vai adiantar nada!

  6. Prof. Fábio Luis Responder

    Galera “desculhambada” são os políticos atuais e os próximos que estão se assanhando para comer nossos impostos e os que a Vale repassam como a taxa mineral de 2% da produção mineral das Serras de Carajás. “Desculhambada” são as vans que todo dia que tenho que pegar com motoristas e cobradores entupindo elas e mal tratando seus passeiros por causa de um punhado de moedas. “Desculhambada” estão as ruas são pavimentação no Complexo Altamira que agora resolveram, as vésperas da eleição municipal, asfalta-lás. E por fim “desculhambada” são algumas pessoas desta cidade que acham que podem pisar sobre as outras por que possuem uma HILUX, ou apartamentos em condomínios xiques de alto padrão e que ganham de R$7 mil para frente e que maltratam os mais pobres, os chamados “peãos” que dão duro dia e noite trocando turno que sabe que vão e não sabem se voltam das minas, que pagam alugueis “desculhambados” de caro e que se quer são respeitados por empresas terceirizadas que os tratam como robôzinhos ou burros de carga sempre por causa da produção e do capital. Chega de gente “desculhambada” que estraga meu pebinha de açucar nas manchetes da TV Liberal queremos mudanças, transformações, revolução na cidade do minério, nos patrões que não atendem as demandas trabalhistas e sociais de nossa gente, queremos respeito nas ruas da cidade, dentro das vans, chega de ser humilhado no CESPE e de bullying com nossas crianças nas escolas públicas e particulares, chega de dizer que nossa gente não é capaz e de tarzer tantos sulistas dizendo que são melhores, mais “eduacados” e mais preparados. Então nos prepare!!!!!!! Cadê os cursos de Geologia, Gestão Ambiental, Engenharia de Minas, não em Marabá, mas aqui nessa cidade tão “desculhambada” chamada Pebinha de Açúcar….. tu és a minha vida, tu és a minha história, tu és o meu amor!!!! Queremos um PFC forte na série A do parazão batendo de frente com o Remo e o Paysandu e jogando a Copa do Brasil e a série D do brasileirão, queremos pontos de lazer que não sejam apenas o UNIQUE mas praças, campos de futebol, parques, áreas de caminhada, cinema ao ar livre e principalmente um MUSEU, valorizem a história de nossa cidade, valorizem nosso patrimônio natural mas valorizam nossa GENTE que não é nunca será “desculhambada” como querem alguns. Quero ver o meu pebinha de açucar sem crianças desamparadas nas casas populares I e II e nas áreas de invasão, quero ver meu pebinha sem medo e nem preconceito contra os jovens, mulheres, gays e negros e principalmente contar os pobres que se quer tem uma oportunidade de mostrar sua raça, sua gana, sua fé e seu talento. quero ver gente mais humana, sem medo e sem vergonha de ser FELIZ, sim feliz mesmo num pebinha de trabalho e produção mas que valorize nossos irmãos………. “desculhambada” taí eitá palavrinha adequada pra tanta coisa ruim de nosso lugarzinho gostoso d++++++++ de viver

  7. Lucineide Responder

    Não acha que seja uma cidade desculhambada isso é só falta de organização nada que não pode resolver se essa cidade é não ruim, não fassa parte dela.Obrigada

Deixe seu comentário