Em Canaã dos Carajás, legislativo aprova construção de pontes, paradas de ônibus e campanha publicitária

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Aconteceu na noite desta terça-feira (27) a oitava Sessão Ordinária do legislativo em Canaã dos Carajás. Todos os vereadores estiveram presentes na ocasião e debateram a importância da aprovação de três indicações ao executivo. Na data, os parlamentares também discutiram a necessidade da criação de alternativas para a geração de emprego e renda, além de fazerem duras críticas ao governo municipal e estadual.

A vereadora Vânia Mascarenhas (PDT) pediu, através da indicação 030/2018, que o governo realizasse uma mobilização entre os poderes legislativo e executivo para que seja feita uma campanha publicitária para o emplacamento dos veículos que prestam serviço a empresas do município. O objetivo é que todos esses carros tenham placas de Canaã dos Carajás. A vereadora sugeriu que o nome da campanha fosse “Levo Canaã dos Carajás na placa e no coração”.

Élio do Líder (MDB) solicitou que o governo construa duas pontes sob o Córrego Fumaça e o Rio Verde na VS-45.

Já Rael da Marcenaria (PHS), pediu ao executivo que faça a construção de pontos de ônibus escolares nos bairros Residencial Canaã, Novo Brasil, Vale da Benção, Santa Vitória, Flor de Liz, Novo Horizonte, João Pintinho, Portal do Sol e Vale dos Sonhos.

Todas as indicações foram aprovadas por unanimidade e elogiadas pelos vereadores.

Capitão das críticas durante a noite, o vereador Wilson Leite (PDT) polemizou ao criticar uma audiência pública realizada na manhã da mesma terça-feira. O evento foi organizado pelo governo estadual em parceria com o municipal e tinha o objetivo de discutir alternativas para a geração de emprego e renda no município: “Aquele filme eu já vi há 20 anos. Não serve de nada. Aquilo ali é tudo balela, enganação pro povo. Nós precisamos não ser enganados mais. O governo federal, estadual e municipal tem que ter outra estratégia. Precisamos de projetos que verticalizem a produção do nosso minério aqui em Canaã. As empresas estão nos chamando de bananas. O prefeito Jeová Andrade precisa acordar e ir para cima dessas empresas que se instalam aqui no município.”

 O presidente Junior Garra também usou a tribuna durante o Grande Expediente e criticou o governo por não estender o convênio com o Instituto Sorriso Legal, em Marabá. A entidade atende crianças que nasceram com lábios leporinos. O vereador exibiu fotos no telão das crianças que já haviam sido atendidas: “Todas essas pessoas são cidadãos canaenses atendidos pelo instituto. O município teve no ano de 2015 um convênio com esse instituto. Passei todo o ano passado mendigando um novo convênio de R$ 10 mil. Esse valor ia ajudar que esse instituto não fosse fechado. Só sabe o que é uma fissura no lábio, uma criança nascer com isso, quem é pai ou mãe de alguém com esse problema. O que são R$ 10 mil por mês para Canaã? O governo enrolou e não fez. Fica aqui a minha insatisfação com essa situação.”

A nona Sessão Ordinária deve acontecer na próxima terça-feira, 3 de abril, às 18 horas na Câmara Municipal de Canaã.

Deixe seu comentário

Posts relacionados