Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Tucuruí

Tarde de domingo tensa em Tucuruí com assalto e reféns

A ação imediata da Polícia Militar e da Polícia Civil, entretanto, frustrou a inciativa dos criminosos, que foram obrigados e liberar os reféns e se entregarem
Continua depois da publicidade

Domingo, uma da tarde. Tudo parecia tranquilo nas ruas da cidade de Tucuruí. Parecia. Nesse horário, quatro assaltantes resolveram praticar um assalto a Lojas Americanas. Eles não contavam com uma ação rápida da Polícia Militar. Coagido, o grupo fez reféns e exigiu a presença da Imprensa e familiares. Após mais de uma hora de negociação, eles se entregaram. De acordo com informações da Polícia Civil, no início da tarde de domingo, 30, por volta das 13h, as polícias civil e militar conseguiram prender em flagrante dois assaltantes e apreender, também em flagrante, dois adolescentes, no momento em que eles praticavam o roubo. Sem êxito na fuga, fizeram reféns no interior das Lojas Americanas, localizada na Avenida  Lauro Sodré.

Uma guarnição da Polícia Militar realizava o patrulhamento da avenida quando percebeu a movimentação suspeita dos assaltantes. Os militares entraram em ação e pediram reforço. Uma equipe da Polícia Civil atendeu ao chamado e deu apoio na diligência. O local onde estava ocorrendo o crime foi isolado pela polícia e começou então uma tensa negociação.

Os assaltantes fizeram ao menos quatro pessoas reféns – entre clientes e funcionários – e se esconderam em um compartimento da loja quando perceberam a impossibilidade de fuga. Um policial civil e outro militar assumiram as negociações. Após quase uma hora, os reféns foram libertados ilesos e os criminosos se entregaram, sendo presos. E sem a presença de familiares e Imprensa como haviam exigido.

Com os criminosos, os policiais apreenderam dois revólveres calibre 38 municiados, luvas e máscaras usadas no assalto, o dinheiro roubado e duas motocicletas Honda Pop de cor branca, ambas também roubadas.

Gabriel Oliveira da Silva, 19 anos, e Antônio Carlos Caldas Viana, 22, foram presos;  e dois adolescentes, um de 16 e outro de 17 anos, apreendidos. Os maiores de idade responderão pelos crimes de roubo majorado pela utilização das armas de fogo e pelo cerceamento da liberdade das vítimas, pelo porte ilegal das armas de fogo, pela receptação das motocicletas roubadas e pela corrupção de menores.

Canaã dos Carajás

Cinco sentam hoje no banco dos réus no maior júri popular de Canaã

Eles são acusados de homicídio triplamente qualificados e juiz pediu reforço policial até na entrada da cidade
Continua depois da publicidade

Cinco réus estão sendo julgados pelo tribunal do júri, na Comarca de Canaã dos Carajás, nesta terça-feira e quarta-feira, 02 e 03. Leison Teixeira dos Santos, Nedson Ferreira da Silva, Nelson Ferreira da Silva, Paulo César Ferreira Menezes, e Rogério Rodrigues de Oliveira, acusados de homicídio triplamente qualificado, tráfico de drogas, associação ao tráfico de drogas, corrupção de menores e posse irregular de arma de fogo sentarão no banco dos réus. O Júri ocorre no Fórum da comarca, tendo iniciado às 8 horas e será conduzido pelo juiz da Vara Criminal da Comarca, Thiago Vinicius de Melo Quedas.

Segundo denúncia feita pelo Ministério Público, no dia 16 de janeiro de 2016, os acusados estavam em uma festa em um bar e atraíram Rafael da Silva Ribeiro para um local afastado, sob o pretexto de consumirem drogas juntos. Os acusados, em companhia de um adolescente, agrediram Rafael com golpes de pedras e pauladas até a morte. O corpo de Rafael foi achado em um terreno baldio na esquina das ruas Pedro Trindade e Getúlio Vargas.

O bando agiu por vingança, segundo os autos, pois Rafael teria roubado a moto do acusado Paulo César.

Ainda segundo a denúncia, os acusados e o adolescente se dedicavam ao tráfico de drogas. Na residência onde foram presos havia um depósito, onde foram apreendidos 207,4 gramas de maconha, além de um revólver calibre 38 e munições. A denúncia diz ainda que os denunciados praticaram crime de corrupção de menores contra o adolescente, e que o denunciado Paulo César praticou crime de posse ilegal de arma de fogo.

O júri já é considerado o maior já realizado na comarca. Diante da extensão e complexidade do julgamento, houve reforço policial na entrada do município e nos arredores do fórum, além de controle do acesso do público, que está sendo feito por meio de porta com detector de metais.

Parauapebas

Comandante do 23º BPM reafirma empenho no combate à criminalidade

O tenente-coronel Wilson diz que, mesmo ocupando agora uma função mais estratégica, segue acompanhando o trabalho nas ruas, pois a história dele e pautada na ação ostensiva
Continua depois da publicidade

Promovido no último dia 6 de setembro a tenente-coronel, o oficial José Wilson de Moura, da Policia Militar do Pará, segue à frente do comando do 23º BPM (23º Batalhão de Polícia Militar), função que assumiu em 1º de julho deste ano, ainda major, após ter passado vários anos em Benevides, na Região Metropolitana de Belém, à frente 2ª CIPM (Companhia Independente de Polícia Militar).  Ele ingressou na Polícia Militar no dia 20 de maio de 1998, passou por curso de formação de três anos e, em 2001, foi destacado para a primeira unidade, o 17º Batalhão, de Xinguara, tendo sido deslocado para São Félix do Xingu, no sul do Estado.

“A partir daí a gente vem fazendo essa trajetória de trabalho com muito esforço e com gás para ainda para continuar exercendo essas atividades de policiamento ostensivo”, disse ele à Reportagem do Blog. “Minha história é pautada no combate, no trabalho de rua, na ação ostensiva da polícia. Trabalhei em São Félix do Xingu, em Jacundá, em Marabá e a minha última unidade foi Benevides, de onde tenho saudade e onde fiz muitos amigos”, completou.

De Benevides, ele aceitou o desafio para comandar o 23º Batalhão, em Parauapebas, e considera que o trabalho iniciado há três meses foi reconhecido pelo Alto Comando da PM-PA, rendendo-lhe a promoção. “Colhemos esse fruto, graças a Deus, com o reconhecimento do Alto Comando da instituição, que foi a promoção, a ascensão funcional. Mas, continuamos aí, trabalhando diuturnamente, mesmo numa função mais estratégica, mas acompanhando o trabalho, as ações e o policiamento”, assegurou.

Sobre o que pode prometer ao cidadão de Parauapebas, o tenente-coronel Wilson diz que pode proporcionar seu empenho no combate à criminalidade, pois acredita que, mesmo num posto mais alto, não vai perder o entusiasmo pelo exercício do trabalho de policial militar.

Ele disse, ainda, que espera poder dar continuidade ao trabalho que vem realizando, haja vista que, com o final do ano, como um novo governo, virá um período de transição. “Eu gostaria imensamente de dar continuidade a esse trabalho, tenho só três meses aqui e acho que a gente vai colher frutos bem maiores no decorrer de um ano e meio, dois anos de trabalho”, reafirmou.

“É o que eu desejo de forma particular, mas a gente sabe que a instituição pode ter outros planos para a gente, outros desafios. E o que eu espero, na verdade, é, no período em que eu estiver aqui, sempre estar fazendo o melhor em prol da sociedade”, prometeu o oficial.

Acerca do trabalho da PM nas eleições do próximo domingo, dia 7, o comandante do 23º BPM disse que já distribuiu efetivo de acordo com os locais de votação. “Parauapebas tem mais de 100 mil eleitores. Então, vamos fazer um trabalho em conjunto com a Guarda Municipal e outros órgãos que estiverem presentes no dia”, antecipou, explicando que o trabalho ocorrerá em três etapas, onde uma equipe vai ficar no primeiro turno, outra equipe no segundo turno e uma terceira acompanhando a apuração. “Acredito que teremos um pleito tranquilo e é a oportunidade que o cidadão de Parauapebas, do Pará e do Brasil tem de exercer a sua atividade de cidadania. E que todos exerçam com coerência”.

A partir das 18h de sábado – avisa o comandante – entra em vigor a Lei Seca e segue até o final do pleito. “Eu acredito que nós tenhamos aqui no município e na região toda do Batalhão, que é Canaã, Eldorado e Curionópolis, uma eleição tranquila”, concluiu.  ggg

Parauapebas

Operação Patrulhão flagra menores de idade consumindo bebidas alcoólicas

Proprietário do estabelecimento foi conduzido para a delegacia de Polícia Civil de Parauapebas e autuado em flagrante delito
Continua depois da publicidade

Com guarnições das Polícias Militar e Civil, Detran, DMTT e Corpo de Bombeiros Militar, foi realizada mais uma Operação Patrulhão em Parauapebas. A ação iniciou às 23 horas de sexta-feira e foi até as 5 horas de sábado, período em que percorreu vários bairros da cidade, fiscalizando diversas casas noturnas quanto à legalidade para o funcionamento e a presença de menores de idade nos estabelecimentos.

Os órgãos de fiscalização de trânsito (DETRAN e DMTT) fizeram 95 abordagens para checar documentação de veículos e de condutores, com o saldo de 13 motocicletas apreendidas e 45 veículos autuados. “O objetivo foi atender as queixas realizadas via Disque Denúncia em relação ao consumo de bebidas alcoólicas por menores de idade, assim como o uso de drogas ilícitas”, esclarece o tenente Coronel Wilson, comandante do 23º BPM.

Um dos alvos de fiscalização foi a casa de show Boteco Universitário, onde foram encontrados vários adolescentes consumindo bebida alcoólica. Diante do flagrante, o proprietário, Carlos Antônio Gomides dos Santos, foi conduzido para a delegacia de Polícia Civil de Parauapebas para os procedimentos legais cabíveis, sendo autuado em flagrante delito conforme previsão legal do Estatuto da Criança e do Adolescente art. 81., sendo por isto confeccionado um Boletim de Autuação.

Ainda de acordo com o comandante militar, estas operações são rotineiras e necessárias, devendo ser realizadas para coibir a persistência dos que insistem em trabalhar às margens da lei.

Redenção

Final de semana marcado por dois homicídios em Redenção

De janeiro até setembro, o município já contabilizou 62 mortes violentas, o que o coloca na indesejável posição de o mais violento da Região do Araguaia
Continua depois da publicidade

Rafael Araújo Barbosa, 23 anos, foi executado por volta das 5h da madrugada do último domingo (30). O crime aconteceu na Rua Frei Gil de Vila Nova, em frente a uma casa de shows no centro da cidade. De acordo com Polícia Militar, o principal acusado de ter efetuado vários disparos de arma de fogo contra Rafael é Jhon Wesley Pessoa Martins,25. ele foi preso em flagrante e conduzido à Delegacia de Polícia Civil, onde assumiu a autoria do assassinato, mas alegou legítima defesa.

A Polícia Civil, entretanto, informou que a motivação do crime envolve um relacionamento amoroso, pois Jhon, não aceitava ter perdido para Rafael a companheira, com qual tem um filho, fruto de um relacionamento de seis anos. Por isso matou o rapaz. O homicida já se encontra no presídio de Redenção.

Outro caso

A Polícia Civil de Redenção também investiga outro crime ocorrido por volta de 1h30 da madrugada de domingo (30), na Rua Tamandaré, Setor Santos Dumont. A vítima é Isac de Oliveira Sousa Junior, 31 anos, assassinado em circunstâncias misteriosas. Uma equipe policial comandada pelo delegado Luciano Cunha esteve na Rua Tamandaré fazendo as primeiras investigações e instaurou inquérito para tentar identificar o autor e a motivação do crime.

De janeiro até agora já foram registradas 62 mortes violentas em Redenção, praticamente 7 por mês, o que coloca o município como o mais violento da Região do Araguaia.

Redenção

Redenção recebe reforços de 30 novos Policiais Militares

Os novos PMs serão divididos entre a sede municipal, um distrito e outros dois municípios
Continua depois da publicidade

O 7ª Batalhão da Polícia Militar, de Redenção, recebeu nesta quinta-feira (28) 30 novos soldados. De acordo com o comandante, major Chaves, o efetivo será dividido entre a sede do município, que ficará com a maior parte, o Distrito Casa de Tábua, e os municípios Pau D’Arco e Cumaru do Norte.

Os novos integrantes da PM passaram por curso que teve duração de nove meses em Conceição do Araguaia, com 1.800 horas de duração, com treinamento e cursos de: abordagem policial, ética, cidadania e direitos humanos, físico militar, defesa pessoal, armamento, munição e tiro, além de seis disciplinas voltadas para a área do Direito.

A formatura dos soldados aconteceu no último dia 9 de julho deste ano, na Praça da Bíblia em Conceição do Araguaia, na ocasião foram formados 129 policiais. Em todo o Estado foram quase 2 mil novos policiais militares, que foram distribuídos para vários municípios do Estado para dar suporte e combater a violência.

Parauapebas

Polícia elucida morte de jovem, em bar, em agosto passado, em Parauapebas

Matador, que foi contratado para executar o rapaz, morreu cinco dias depois em confronto com a PM. Polícia já identificou os mandantes, que já estão com a prisão decretada pela Justiça
Continua depois da publicidade

Após iniciar investigações logo após a morte, por execução, de Jadson Oliveira da Silva, em um bar do Bairro da Paz, em 11 de agosto passado, a Polícia Civil elucidou o caso e identificou o matador como Marcus Vinícius Sousa Oliveira, que não ficou vivo por muito tempo depois de ter cometido o assassinato. Ele morreu em confronto com policiais militares, também no Bairro da Paz, no dia 16 de agosto. Cinco dias, portanto, após a execução de Jadson.

Vinícius foi reconhecido em fotografias pela namorada de Jadson, assim como por outras testemunhas, e também por meio de laudo prosopográfico. Ou seja, baseado na descrição dos traços fisionômicos, da figura e do porte da pessoa.

Jadson da Silva teria sido assassinado em meio a uma disputa de territórios por pontos de venda de entorpecentes e também por briga entre facções. Entretanto, as investigações também levaram à conclusão de que Marcus Vinícius foi pago para matar o rapaz, por pessoas que já foram identificadas pela polícia e que, segundo o delegado Felipe Oliveira, que preside o inquérito, já tiveram a prisão decretada pela Justiça e estão sendo caçadas pela polícia.

Parauapebas

Comandante do 23º BPM, de Parauapebas, promovido a tenente-coronel

O oficial assumiu o batalhão local da Polícia Militar em julho passado e agora teve sua atuação reconhecida e premiada com promoção
Continua depois da publicidade

Durante solenidade na última terça-feira (25), no Comando Geral da Polícia Militar, em Belém, em comemoração aos 200 anos da PM do Pará, o major José Wilson de Moura foi promovido à patente de tenente-coronel, em reconhecimento aos relevantes trabalhos realizados na área do 23º Batalhão de Polícia Militar (23º BPM), do qual é comandante, em Parauapebas.

A solenidade, que constou de desfile da tropa e entrega da Comenda do Mérito “Coronel Fontoura” a diversas personalidades, teve a presença do comandante-geral da Polícia Militar do Pará, coronel Hilton Benigno, do comandante Regional de Policiamento II, coronel Mauro Sérgio Marques da Silva, e do governador Simão Jatene, entre outras autoridades civis, militares e eclesiásticas.

O agora tenente-coronel José Wilson de Moura assumiu o comando do 23º BPM em 4 de julho passado, após comandar a 2ª CIPM (Companhia Independente de Polícia Militar), em Benevides, na Região Metropolitana de Belém, já tendo passagens por quarteis de São Félix do Xingu, Jacundá e Marabá.