Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Sessão Especial na Câmara encerra o Novembro Azul em Marabá

A campanha encerrou hoje, mas, todos os meses e todos os dias são meses e dias de prevenção contra o câncer da próstata, conforme observou a diretora de Média e Alta Complexidade de Marabá, Dármina Duarte

Aconteceu na Câmara Municipal de Marabá, na manhã desta sexta-feira (30), Sessão Especial em comemoração ao Novembro Azul. O ato encerrou a campanha de conscientização, coordenada pela Secretaria Municipal de Saúde, em relação à importância da prevenção contra o câncer da próstata. A proposição foi do vereador Nonato Dourado (MDB), que presidiu a sessão e disse se sentir privilegiado e gratificado por estar participando ativamente de momento tão importante.

Primeiro a discursar, o vereador Miguel Gomes Filho (PP) agradeceu a todos os servidores da área da Saúde responsáveis pela campanha e por cuidarem, no dia a dia, da saúde do homem no município: “Tanta gente que vocês já salvaram pro causa do Novembro Azul. Em nome do povo de Marabá, muito obrigado a vocês, por esse trabalho maravilhoso”.

Miguel também prestou homenagem ao ex-vereador Guido Mutran Júnior, falecido em julho último, que iniciou o movimento Novembro Azul na Câmara Municipal de Marabá. Na galeria de honra, como convidados especiais, estavam a viúva do vereador, Míriam Medeiros Mutran, e o filho dele, João Pedro Mutran.

A enfermeira Dármina Duarte Leão Santos, diretora de Média e Alta Complexidade da Secretaria de Saúde de Marabá, destacou que o Novembro Azul é só um momento de intensificação da campanha, mas que todos os meses e todos os dias do ano são dias de prevenção.

Ao Blog, a psicóloga Laslene Sousa Leão, coordenadora da Saúde do Homem em Marabá, destacou como positivo o fato de que, a cada ano, a conscientização entre os homens quanto à necessidade de prevenção, venha aumentando. “Neste ano, nos 30 dias da campanha, 2.038 homens realizaram o exame de PSA, contra 438 na Campanha de 2017”, comparou ela.

Laslene credita o aumento da procura pelo exame, em quase cinco vezes mais, ao medo que as pessoas têm do câncer, o que levou 2.145 homens a participarem ativamente de palestras e consultas médicas. “Na Unidade de Saúde Maria Bico Doce [Bairro São Félix], 200 homens compareceram no Dia D realizado lá; e, na Vila Sororó, 190 homens estiveram presentes”, exemplificou a psicóloga.

Desses mais de 2 mil exames, apenas dois apresentaram resultados positivos e ambos os casos já foram encaminhados para tratamento com o urologista. Laslene Leão conta que junto com o exame de PSA é feito também o teste rápido para HIV/Aids e lamenta que entre os homens que se submeteram ao exame, tenham sido detectados casos HIV e sífilis, esta com 807 resultados positivos.

Indagada sobre esse número assustador de sífilis, DST (doença sexualmente transmissível) que em 2017, segundo o Ministério da Saúde, esteve controlada, a coordenadora da Saúde do Homem disse que Marabá hoje vive uma epidemia da doença e observou que isso se deve “à falta de planejamento e responsabilidade dos parceiros, ao não uso da camisinha e à falta de fidelidade entre os casais”.

“Temos muitas palestras voltadas a esse tema, à importância de os homens se prevenirem, se cuidarem. Dizem que ‘macho que é macho é aquele que pega todas’, mas macho que é macho é aquele que se cuida, que se previne para ter longevidade. Muitos homens têm perdido a vida por causa de preconceitos. Mas o interesse pelo exame tem aumentado e eu acredito que em 2019 teremos relatórios ainda melhores do que os deste ano”, prevê Laslene Leão, otimista.

Para a diretora de Média e Alta Complexidade da Saúde municipal, Dármina Duarte, é muito importante que a Câmara Municipal encabece campanhas como o Novembro Azul. “Termos o Legislativo a nosso favor e a favor da população na prevenção é muito importante. Eles [os vereadores] são formadores de opinião e o público masculino sempre é muito difícil de ser trabalhado, tem certa resistência. Só vão tratar quando há algo mais concreto. As campanhas, porém, têm mudado isso. Fizemos muitas palestras, inclusive em empresas e, do ano passado para cá, tivemos adesão significativa”, salientou ela.

Participaram ainda da Sessão Especial, com palestras voltadas sobre o tema ou como convidados, Carlos Alexandre Carvalho, coordenador da Saúde do Homem da Sespa (Secretaria de Estado de Saúde Pública); Geraldo Barroso, diretor da 11ª Regional da Sespa; Cisalpina Cantão, coordenadora de Hepatites Virais da Sespa; Erenilde Barroso, coordenadora da Saúde do Homem, da 11ª Regional; Jefferson Santos Araújo, do Curso Saúde Coletiva, Unifesspa; Aline Coutinho Cavalcante, professora do Curso de Saúde Coletiva da Unifesspa; Edilson Pereira da Silva, coordenador-adjunto da Sespa; Otávio Paiva, representando Camila Lopes Chagas, coordenadora de Atenção Básica de Marabá; Lucí Azevedo, diretora técnica da Sespa; e Marcos Jovã Santos da Silva, diretor técnico do Hospital Municipal de Marabá.

Por Eleuterio Gomes – Correspondente em Marabá 
saúde

DST’s ainda lideram as estatísticas na Saúde da Mulher

Especialista de Parauapebas retorna com novidades do 57º Congresso de Ginecologia e Obstetrícia

O 57º Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia reuniu em Belém, durante quatro dias, profissionais da área para discutir sobre a saúde da mulher. Entre os temas, as Doenças Sexualmente Transmissíveis – DSTs – lideraram as palestras.

Formado em 1998 e desde 2002 em Parauapebas, Dr. Ricardo Wagner, especialista em Ginecologia e Obstetrícia pela Associação Médica Brasileira – AMB e pela Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia – FEBRASGO -, recém chegado do evento, informou que as discussões no Congresso foram amplas.

“O Congresso foi bom. Passei por todos os temas, desde as DST’s até a área de estética genital. Mas, o tema recorrente no meu trabalho são as DST’s, que vêm sendo muito diagnosticadas em Parauapebas. Discutimos sobre a Micoplasma (micro-bactérias); a mudança no tratamento da Sífilis e a Candidíase, que não é DST, mas é bem frequente por aqui, pelo uso de calças apertadas”, esclareceu.

Segundo o especialista, que a partir da próxima semana assinará uma coluna semanal com o tema “Saúde da Mulher”, no Blog, “as estatísticas não aparecem mais porque, no Brasil, apenas os casos de HIV e de Sífilis em gestantes e bebês são notificados obrigatoriamente ao Ministério da Saúde. Algumas DST’s merecem atenção por serem recorrentes e a prevenção já está disponível, como é o caso do HPV, que causa câncer no útero, ânus, orofaringe e pênis, mas poucos recorrem à vacina. Outra DST que me preocupa é a Micoplasma, cujo os diagnósticos vêm crescendo assustadoramente em Parauapebas e região. Inclusive, é a que mais atendo no meu consultório. Para se ter uma ideia, já não temos remédios para tratá-la, devido à alta resistência da bactéria”, finalizou o especialista.

Você, leitor, pode pautar a coluna semanal do Dr. Ricardo Wagner no Blog. Para tanto, envie sua dúvida ou questionamento para o WhatsApp (94) 99134-30-37 que ela será respondida pelo Dr. Wagner.

Saúde

Pastoral da AIDS inicia jornada de palestras de prevenção à AIDS na Carceragem do Rio Verde, em Parauapebas

Esta manhã uma equipe de voluntárias apresentou aos internos as formas de prevenção e tratamento das Doenças Sexualmente Transmissíveis (DSTs) e do vírus HIV.

Os detentos estavam atentos as explicações repassadas pela equipe de voluntárias da Pastoral da AIDS – Diocese de Marabá, que esteve durante esta quarta-feira (29), na Carceragem do Rio Verde, em Parauapebas. Na apresentação, foram pontuados os cuidados e a higiene que todos precisam ter para evitar as DST’s e AIDS, a importância de fazer o teste rápido e tratamento das doenças, que podem ser feitos na rede pública de saúde.

“É importante que você se examine na hora do banho. Cuidados simples de higiene e limpeza são essenciais para que a gente fique livre desse tipo de doença”, frisou a coordenadora da Pastoral da AIDS, Ana Lúcia de Sousa Silva, que ministrou uma das palestras.

Na oportunidade, a coordenadora da Pastoral da AIDS ainda mostrou os índices de pessoas que vivem com HIV no município e em cidades vizinhas. De acordo com dados colhidos no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) foram registrados 131 casos da doença, sendo que deste número 48 são de outros municípios. Em 2016, ocorreram 18 óbitos em consequência da doença. Este ano foram registradas sete mortes até o momento.

“Tem uma importância incrível estar aqui, pois eles também estão vulneráveis. Entendemos que temos que fazer o trabalho de prevenção”, explicou Ana Lúcia, destacando que, tanto a instituição, quanto o diretor da carceragem, viam a necessidade desde tipo de trabalho com os internos.

“É uma parceria extremamente necessária, porque qualquer pessoa está vulnerável à doença, caso não tenha os cuidados necessários. O objetivo do Sistema Penal não é só a ressocialização, mas, também, desenvolver formas para que os internos adquiram conhecimento, para que eles levem as informações aos outros detentos e seus familiares”, relatou o diretor da carceragem do Rio Verde, Murilo Sousa.

Cerca de 80 internos serão atendidos com as palestras até esta quinta-feira (30). Segundo o diretor da carceragem, atualmente o sistema abriga 161 detentos.

Jordana de palestras nas comunidades

Além do sistema prisional, a jornada de palestras também ocorrerá em empresas, escolas e paróquias de Parauapebas, já que o movimento, denominado pela coordenação de Dezembro Vermelho, é em alusão ao Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, 1º de dezembro.

Segundo Ana Lúcia, são apenas 15 voluntários fazendo o trabalho de prevenção, que tem como foco principal a preservação da vida.  “Nos preocupamos com o número de pessoas com HIV. Existem jovens que adquiriam o vírus na primeira relação sexual. Todos estão vulneráveis, por isso a importância do teste. Costumamos dizer que é uma gota pela vida, pois quanto mais rápido o diagnóstico, mais rápido será o tratamento, que é eficaz”, alertou.

Os testes podem ser feitos gratuitamente no Centro de Testagem e Aconselhamento – CTA -, na Rua P (entre as ruas 11 e 14), no Bairro União, das 8 às 11h e das 14h às 17h, de segunda a quinta-feira. É necessário que a pessoa compareça nos horários indicados com um documento com foto e cartão do Sistema Único de Saúde (SUS). Mais informações podem ser obtidas no (94) 3346-8538.

Solidariedade

Pastoral de DST/Aids realiza Bazar Solidário

Os recursos arrecadados no bazar serão direcionados para as ações de prevenção e de sensibilização para o diagnóstico precoce

Durante o mês de novembro a Pastoral de DST/AIDS está recebendo doação de roupas, calçados, bijuterias, bolsas, artigos de decoração, entre outros objetos que serão vendidos no Bazar Solidário, em dezembro. Os interessados em doar devem procurar as paróquias São Sebastião, São Francisco e Cristo Rei, de segunda a sábado, no horário comercial.

“Vamos realizar o bazar na primeira quinzena de dezembro, em alusão ao Dia Mundial de Luta contra a Aids. Durante o evento vamos realizar também testes rápidos para diagnóstico das doenças. Queremos fazer esta ação na VS-10 pois no ano passado, durante um evento realizado naquela região, foram três diagnósticos positivos para HIV”, informou Ana Lucia Silva, coordenadora da Pastoral da Aids em Parauapebas.

Todos os recursos arrecadados com o bazar serão direcionados para as ações de prevenção e de sensibilização para o diagnóstico precoce, tais como palestras em escolas, empresas e capacitação dos agentes voluntários da pastoral, que também integram as atividades promovidas em alusão ao Dia de luta contra a Aids.

Aids em Parauapebas

De acordo com a coordenação da pastoral, até outubro desse ano, 1.042 pessoas estavam cadastradas no sistema do Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), porém, apenas 550 delas são ativas, ou seja, realizam o tratamento e são acompanhadas pelas equipes de saúde. “Muitos vão embora da cidade sem informar, outros abandonam o tratamento”, afirmou Ana Lúcia.

Outro dado preocupante é que em média 11 pessoas são diagnosticadas com HIV mensalmente em Parauapebas. De janeiro a agosto desse ano foram 91 casos registrados. “A cada semana aumenta o número de pessoas que recebem o resultado positivo para a doença. Acreditamos que esse número passa de 100 atualmente, e muitos jovens estão sendo diagnosticados”, acrescentou a coordenadora da pastoral.

A campanha de combate à Aids esse ano, realizada em todo o país, terá como público-alvo os jovens de 15 à 24 anos.

Pastoral da Aids

Em 2002, criou-se a Pastoral da Aids, em âmbito nacional, com sede em Porto Alegre/RS. Trata-se de um serviço de ação social da CNBB, pertencente da Comissão da Caridade, Justiça e Paz, uma entidade cívico-religiosa, sem fins lucrativos, organizada por tempo indeterminado.

A Pastoral da Aids é organizada para ajudar nos desafios que a pandemia da Aids apresenta para a sociedade, governo e igreja. Tem por missão a solidariedade, informação e compromisso social, e segue o método Ver, Julgar, Agir, Celebrar e Avaliar. Visa promover vida digna – como bem maior – e atuar na prevenção de DST/ HIV/ Aids, igualmente acompanhar as pessoas que vivem e convivem com estas doenças. Objetiva também incentivar o cuidado de si e dos outros, humanizando relações frente à realidade da Aids e ao processo de exclusão que atinge grande parte da população.

Segundo Dom Eugênio Rixen, presidente nacional da Pastoral da Aids, a motivação dos agentes da Pastoral é a misericórdia relatada na parábola do bom samaritano. “Queremos colaborar na luta contra essa doença que ainda dá limite à vida das pessoas. É um serviço que nós fazemos em parceria com muitas outras organizações públicas”.

Pastoral de DST/Aids Parauapebas realiza segundo bazar solidário

Bazar Solidário da Pastoral da AidsNo próximo dia 6 de dezembro, a Pastoral de DST/Aids Parauapebas, ligada à Igreja Católica, realizará seu segundo bazar solidário. A ação visa arrecadar recursos para custear atividades em prol do bem-estar das famílias carentes infectadas pelo vírus HIV/Aids.

Para que essa edição do bazar tenha êxito, conforme aconteceu com a primeira que foi realizada no bairro dos Minérios, a Pastoral está em busca de parceiros para a iniciativa. Quem tem interesse em contribuir com a ação pode doar roupas masculinas e femininas, adulto e infantil, calçados, bolsas e acessórios. “Estamos coletando tudo isso pra colocar à disposição do público no dia do bazar”, explica Ana Lúcia de Sousa Silva, coordenadora diocesana da pastoral.

Segundo Ana Lúcia, as doações podem ser entregues nas Paróquias São Sebastião e São Francisco, uma vez que a Pastoral de DST/Aids não dispõe de sede própria. “Não temos sede própria. A Paróquia São Francisco é o nosso ponto de referência. Atendemos os casos que chegam pra nós através do CTA [Centro de Testagem e Aconselhamento]”, destaca.

Oficializada há três meses, a Pastoral de DST/Aids Parauapebas conta com 25 agentes voluntários que receberam qualificação da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). Apesar da recente formalização da entidade, a pastoral já vem realizando há algum tempo atividades no município.

O Bazar Solidário será no dia 6 de dezembro, às 9 horas da manhã, na sede da Escola de Samba do Primavera, bairro Primavera, final da Rua A. Mais informações pelos telefones: (94) 98141-6664/99903-7541.

Brasil

CTA Parauapebas comemora 10 anos de atividades com coquetel e homenagens a servidores

Vinculado à Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), o Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA) promove nesta quinta-feira (27), a partir das 19 horas, no auditório do Centro Administrativo da Prefeitura de Parauapebas, atividades alusivas aos 10 anos de fundação da instituição, com palestras, história do CTA, homenagem a servidores, apresentação cultural e coquetel em alusão ao Dia Mundial de Luta contra Aids, que transcorre no próximo dia 1º de dezembro.

Ao longo destes dez anos de existência, o CTA vem desenvolvendo ações de prevenção e tratamento em DST/aids e hepatites virais, tornando-se referência nas regiões sul e sudeste do Pará.

Trata-se de uma década de experiências vividas por profissionais comprometidos com o serviço de proteger e salvar vidas, de histórias que emocionam e impulsionam servidores a buscar cada vez mais conhecimentos que venham minimizar a incidência de pessoas contaminadas com o vírus da aids e outras doenças sexualmente transmissíveis.

Parauapebas

Parabéns à equipe do CTA pela brilhante participação no carnaval de Parauapebas

imageA Vigilância em Saúde, através do CTA, não relaxa. Enquanto muitos brincavam o Carnaval em Parauapebas, uma equipe de cerca de 28 pessoas, entre profissionais de saúde e voluntários, trabalhavam na prevenção de doenças sexualmente transmissíveis (DST), que costumeiramente aumentam ocorrências após as festividades carnavalescas.

Entre as ações desenvolvidas pelo CTA, destaque para a entrega de preservativos (foram 10 mil por noite), panfletos educativos sobre DST/HIV/Aids e Hepatites virais e fixação de adesivos em automóveis.

Os locais de concentração foram: rua 10 com ruas E, F e PA-275. Confira as imagens.

 

Parauapebas

Raio-X da AIDS em Parauapebas

Total de casos de HIV/AIDS diagnosticados pelo CTA/SAE Parauapebas até novembro de 2012

image

Evolução anual dos casos de HIV/AIDS diagnosticados no CTA/SAE Parauapebas

image

Evolução mensal de novos casos em 2012

image

Número de cadastros ativos no SAE em 2012

image

Cadastros ativos no SAE Parauapebas por categoria sexual

image

Crianças expostas – 2012

image

Gestantes – 2012

image

Cadastros ativos no SAE Parauapebas por faixa etária

image

O CTA – Centro de Testagem e Aconselhamento – Parauapebas realiza teste laboratorial de hepatite B, C e D, teste laboratorial de HIV, teste laboratorial de sífilis e teste rápido de HIV.

Procure o CTA
Endereço: Rua P, 38, Bairro União.
Telefone: (94) 3346-1682
Fax : (94)33468538
E-mail: cta.sae@gmail.com