Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Marabá

Dois são presos com 20 toras de madeira ilegal e documentos falsos

Eles apresentaram licença ambiental fraudulenta até de castanheira na reserva ambiental Sororó-Itacaiunas, em Marabá

Uma equipe da DECA (Delegacia de Conflitos Agrários) de Marabá prendeu em flagrante delito nesta quarta-feira, dia 8, José Silvério de Oliveira (Zé do Guerra) e Hamilton Debella de Abreu. Eles foram autuados na delegacia pela prática do crime tipificado no art. 40 da Lei dos Crimes Ambientais, por causar dano direto ou indireto à Área de Preservação Permanente. No caso, a Unidade de Conservação Ambiental Sororó-Itacaiunas, que fica localizada no município de Marabá.

A operação foi conduzida pelo delegado Alexandre Nascimento e equipe, que apreenderam 20 toras de madeira, entre elas algumas de castanheira (espécie em extinção), além de uma licença ambiental apresentada fraudulentamente aos policiais no momento da prisão. “Vale destacar que a Delegacia de Conflitos Agrários e Combate aos Crimes Ambientais já investiga a extração ilegal de madeira nessa área de preservação permanente há 6 meses”, revela o delegado.

E com o acatamento da representação pela conversão do flagrante em prisão preventiva, por parte da autoridade judicial, um dos principais responsáveis pelo desmatamento na Unidade de Conservação Ambiental Sororó-Itacaiunas, o Zé do Guerra, está preso.