Decisões de Alexandre Pereira são duramente criticadas em Sessão Ordinária

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

As centenas de pessoas que compareceram à 5ª Sessão Ordinária do legislativo em Canaã dos Carajás, nesta terça-feira (6), puderam ver de perto, e em primeira mão, as primeiras decisões administrativas de Alexandre Pereira, prefeito interino, desde que assumiu o cargo, uma semana atrás. O chefe do executivo anunciou, durante sua fala no Grande Expediente, os nomes dos novos secretários do seu governo. Para muitos, a decisão de afastar os secretários citados no processo de improbidade administrativa foi acertada.

Alguns vereadores, no entanto, discordaram das escolhas feitas pelo prefeito e usaram a tribuna para fazer duras críticas ao governo. Para a maioria, alguns secretários não estavam à frente dos seus cargos na época em que o contrato com o escritório de advocacia, pivô da trama em torno do processo de improbidade, foi firmado. Por discordâncias ou não, o prefeito Alexandre nem sequer foi convidado pelo presidente da Casa de Leis para assumir uma cadeira na mesa parlamentar, como é o costume quando um chefe do executivo participa das sessões.

O primeiro a criticar a decisão foi justamente o presidente Junior Garra (PR). De acordo com Garra, Canaã vive um momento muito ruim e de prejuízos, já que o gestor municipal precisou parar por alguns dias para pensar a sua gestão. Segundo o presidente, os secretários citados no processo são inocentes até que se prove o contrário: “A lei é bem clara, prefeito, até que o processo se conclua, e se prove o contrário, eles são inocentes. Nem mesmo o juiz pediu o afastamento dos senhores secretários. O senhor mesmo os julgou e os condenou, mas são pais e mães de família que estão agora com os bens presos. Como eles vão poder pagar as suas contas agora se os salários estão retidos? Fica o meu questionamento: o senhor está sendo justo com os secretários citados no processo? A maioria deles quando chegou lá o contrato já existia. O prefeito Jeová vai voltar e provar sua inocência, mas todos nós sabemos que esses gestores nunca mais vão voltar. Acho que é uma grande injustiça isso o que o prefeito decidiu. Vale a pena ser secretário em Canaã? Até onde vale a pena se doar para o bem da sociedade como agente público? A corda só arrebenta para o lado mais fraco.”

sessão da câmara

Wilson Leite (PDT), escolhido por Jeová para fazer a defesa do governo na Câmara Municipal, entregou o cargo de líder durante sua fala em tribuna: “Eu tive uma conversa com o prefeito Jeová Andrade no começo do ano e ele pediu minha ajuda. Eu me propus a ajudar a tomar algumas medidas, mas agora deixo o prefeito Alexandre à vontade para escolher outro nome para me substituir.” O pedetista também deixou claro o seu ponto de vista sobre as decisões tomadas por Alexandre: “Acredito que muitos foram exonerados até sem culpa. Talvez as suas escolhas estejam certas, mas talvez o problema nem fosse com os secretários. Aos novos gestores, gostaria de pedir que ajudem o governo. Daiane, faça uma auditoria na saúde! O trabalho de vocês precisa refletir na sociedade. Prefeito, faça um protocolo de emergência, contrate 200 homens para limpar essa cidade! Tome atitude! Homem tem que ter atitude!”

Vânia Mascarenhas (PDT) disse que Canaã dos Carajás é uma mulher largada: “Nossa cidade é uma mulher em depressão. Eu me sinto envergonhada em dizer que sou vereadora em Canaã. Não posso me calar diante do que está acontecendo por aqui. Eu quero que o senhor faça uma auditoria em todas as pastas, pois os secretários novos que o senhor mesmo indicou podem estar pegando uma bomba-relógio!”

Maria Pereira (PDT) se mostrou solidária aos secretários afastados: “Eu acho que isso foi uma verdadeira injustiça, principalmente com os que pegaram o bonde já andando. Eu fui secretária no governo de vocês também e teria feito muito mais se não estivesse engessada. Minha crítica também fica por conta das três mulheres exoneradas na semana da mulher. Apenas uma foi contratada. Também quero pedir, prefeito, que o senhor não abandone os secretários exonerados.”

Durante sua fala, Alexandre, além de revelar o nome dos novos secretários, anunciou algumas medidas econômicas e uma auditoria no setor de Recursos Humanos da Prefeitura.

Publicidade