Curionópolis: COOMIC deve apresentar proposta de parceria na próxima quinzena

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Cooperativa Mista do Garimpo da Cutia – COOMIC, recebeu novas propostas de empresas interessadas em fechar parceria, em sua maioria grupos internacionais que desejam investir no Brasil.

A primeira empreitada do presidente começou em Brasília onde Raimundo Lopes com incentivo do presidente da Associação Nacional dos Garimpeiros de Serra Pelada e do Brasil – Agasp Brasil Toni Duarte seguiu para órgãos do Governo Federal a fim de ouvir indicações de empresas com potencial de assumir compromisso com a sociedade garimpeira e com o desenvolvimento socioambiental da região.

“Depois de visitar órgãos governamentais foi à vez de participar de uma maratona de reuniões com empresas interessadas, com isso tive que ir ao Rio de Janeiro, São Paulo, Rio Grande do Sul onde pude conhecer diversos grupos que pretendem fazer parceria com a Coomic” relatou Raimundo Lopes.

O presidente da Coomic deixou bem claro que ainda não há compromisso com nenhum dos grupos que representam os países do Canadá, China e até Alemanha. Raimundo Lopes disse que só fechará parceria com qualquer grupo, depois que tiver entendimento jurídico com os membros da presidência da Cooperativa e posteriormente realizar Assembléia Geral onde a sociedade garimpeira poderá definir pelo fechamento ou não do contrato.

“Entendo que represento uma classe e não posso definir pelo fechamento de uma parceria sozinho, contudo também não posso trazer dezenas de empresas para uma Assembleia e deixar ainda mais confusos os sócios. Sendo assim a diretoria e o corpo jurídico da Coomic irão estudar a melhor proposta, e essa levar ao crivo da sociedade representada”, explicou.

Raimundo Lopes parte ainda esta semana para Belém, na capital o presidente deverá participar de uma reunião no CPRM, em seguida seguirá para Brasília onde deverá dar os últimos passos rumo ao fechamento de parceria para pesquisa e exploração do garimpo da Cutia.

“Nossa diretoria acredita que no máximo em 15 dias poderemos convocar a Assembleia para apresentar uma empresa que tenha boa proposta para nossos sócios e assim dar continuidade a um processo que iniciou no começo de 2010 e que está bem próximo de se concretizar”, finalizou.

Por Agência Bateia

Deixe seu comentário

Posts relacionados