Comarca de Conceição do Araguaia debate Programa de Entrega Voluntária para Adoção

Durante as reuniões virtuais, realizadas na semana passada, autoridades e rede de proteção e saúde debateram o assunto, com o objetivo de facilitar o processo de adoção. A as reuniões foram conduzidas pela juíza da 1ª Vara Cível e Criminal de Conceição do Araguaia, Ana Priscila Cruz Dias
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Visando divulgar o Programa de Entrega Voluntária de Crianças para Adoção”, a Comarca de Conceição do Araguaia, no sul do Pará, por meio da 1ª Vara Cível e Criminal, promoveu uma série de reuniões virtuais, nos dias 5, 6 e 7 da semana passada, com representantes da Rede de atendimento do Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente e do sistema de saúde atuantes na atenção básica, além  de integrantes do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. A Comarca atende ainda os municípios de Floresta do Araguaia e Santa Maria das Barreiras, também no sul do estado.

As reuniões foram conduzidas pela juíza da 1ª Vara Civil e Criminal de Conceição do Araguaia, Ana Priscila Cruz Dias, com apoio da equipe técnica multidisciplinar. Durante o evento, foi apresentado aos participantes o programa, que objetiva facilitar o processo de adoção. Durante os três dias, eles discutiram temas como “O Conceito de Maternagem e a importância do acolhimento a gestante” e o “Fluxo de Atendimento no Sistema de Saúde – Protocolo de Atendimento no Sistema de Saúde”.

As reuniões contaram a ainda com a participação das representantes da 3°e 1ª Promotorias de Conceição do Araguaia, respectivamente, Cremilda Aquino da Costa e Adriana Maria Primo de Carvalho, e com o presidente da Ordem dos Advogados (Sub Seção de Conceição do Araguaia), Leonardo Silva Santos. O evento serviu ainda para divulgar e apresentar as autoridades o Guia de Orientação aos Profissionais da Rede de Atendimento, o cartaz e o folder da campanha.

O Programa de Entrega Voluntária de Crianças para Adoção foi regulamentado pelo Provimento Conjunto n° 01/2018/CJRMB/CJCI/CEIJ.

Por Tina DeBord

Publicidade

Posts relacionados