Com medo da Covid, Canaã dos Carajás vai comprar mais 6 mil testes PCR

Governo municipal assume que, com reabertura de comércio e outros estabelecimentos, bem como com a maior circulação das pessoas, número de casos disparou desde janeiro deste ano
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Assolado pelo coronavírus e com registro de quase 90 óbitos pela doença, o município de Canaã dos Carajás vai desembolsar R$ 1,51 milhão para comprar mais exames para testar a população contra o coronavírus, causador da devastadora Covid-19. Um pregão eletrônico está marcado para o próximo dia 14 para apurar propostas comerciais e escolher fornecedor dos 6 mil testes, do tipo RT-PCR, demandados pela administração de Josemira Gadelha. As informações foram levantadas pelo Blog do Zé Dudu e podem ser conferidas aqui <https://www.tcm.pa.gov.br/mural-de-licitacoes/licitacoes/ficha/QT6VFMOpXT31UQ#licitacao>.

De acordo com o governo municipal, no final do ano passado Canaã dos Carajás experimentou razoável estabilidade no número de casos de covid em relação aos meses mais duros da pandemia, entre abril e junho de 2020. O problema é que, com a reabertura gradual do comércio e outros estabelecimentos, bem como o aumento nos deslocamentos da população este ano, houve escalada considerável do número de pessoas que testaram positivo para a doença. As internações também dispararam a partir de janeiro deste ano.

No Pará inteiro, a situação ficou crítica. E complicou tanto que o governador Helder Barbalho colocou todos os municípios do estado em alerta máximo, declarando bandeira vermelha em março, com vários episódios de lockdown em diversas regiões paraenses. A medida foi tomada porque os indicadores epidemiológicos registravam elevada transmissibilidade do coronavírus no Pará inteiro.

Testagem como “espinha dorsal”

Tendo em vista que só a vacinação em massa aliada à conscientização da população quanto ao uso de máscaras e distanciamento social poderá frear o avanço da doença, a Prefeitura de Canaã alega ser “de grande importância a realização de ações de prevenção e contenção da proliferação da doença”, a partir de investimentos em estratégia de ampliação de testagem da população. O governo de Josemira Gadelha justifica que a contratação dos testes parte de critérios técnicos que se guiam pela transmissibilidade da doença, seu comportamento nos meses seguintes e orientações de órgãos oficiais de saúde.

“A realização dos testes, nos casos suspeitos de covid, permite rápido isolamento e rastreamento dos contatos, que é a espinha dorsal da pronta resposta contra o vírus. Os testes se destacaram na pandemia como ferramenta essencial para monitorar a propagação da doença”, ressalta a administração.

Publicidade