Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Futebol

Clube do Remo só empata diante do Manaus e está eliminado da Copa Verde 2018

O Leão Azul não teve forças para reverter o resultado e ficou no empate dentro do Mangueirão

Por Fábio Relvas

Os jogadores do Clube do Remo entraram em campo com uma faixa em homenagem ao ex-atleta do time, o meia Danilo Caçador, Danilinho, que faleceu nesta terça-feira (13), em um treinamento pelo Juazeirense-BA, clube no qual o jogador estava defendendo. Danilinho sofreu um mal-estar, precisou ser levado ao hospital e faleceu com uma arritmia seguida de parada cardíaca.

Em relação à partida, com o resultado adverso do jogo ida, quando o Remo caiu para o Manaus-AM pelo placar de 2 a 0, o time azulino não teve escolha e foi para o ataque tentar reverter a situação. Mas quem chegou primeiro foi o Gavião do Norte: após bola alçada na área, o goleiro Vinícius saiu mal do gol e Rossini pegou a sobra, mandando por cima. Apoiado pela torcida, o time azulino reagiu com Fernandes, que resolveu chutar e mandou para fora, sem muito perigo.

Depois de tentar envolver o adversário com alguns passes, o lateral-direito Levy também resolveu arriscar e a bola foi em cima do goleiro Milton. Levy cruzou para Felipe Recife, que testou, mas mandou para fora. O meia Rossini do Manaus recebeu na entrada da área e mandou para o gol, Vinícius defendeu bem para o Remo. O atacante remista Felipe Marques invadiu a área e disparou, o goleiro Milton mandou para escanteio.

O time do Leão Azul chegou mais uma vez, após uma bela jogada de Esquerdinha, que cruzou para Jefferson Recife cabecear e a bola passar assustando a meta do Gavião. Felipe Recife estava afim de experimentar o goleiro adversário e mandou um chute de longe, Milton defendeu bem para o Manaus. De tanto insistir, o Leão Azul conseguiu chegar mais perto em um pênalti marcado por Hamilton em cima do atacante Jayme.

Muita cera e catimba por parte da equipe do Amazonas impedindo a cobrança da penalidade. Isac pegou a bola e chamou a responsabilidade, mas, na cobrança, mandou uma pancada quase que no meio do gol, e o goleiro Milton espalmou para escanteio. Na sequência, Milton saiu atordoado da meta e dividiu a bola pela lateral com o atacante Felipe Marques. O árbitro deu arremesso para o Leão, mas o goleiro simulou uma contusão e obrigou a arbitragem paralisar a partida, causando um tumulto entre os jogadores de dentro do campo e os que estavam no banco de reservas, de ambas as equipes.

Remo e Manuas 1 Fábio Will

Com uma tremenda cera dos visitantes, o árbitro acrescentou mais sete minutos antes de terminar a primeira etapa. Nesse período, o Remo perdeu grandes chances de abrir o marcador. Após levantamento na área, Isac tocou de cabeça e a bola passou raspando o travessão. Em outra bola alçada na área, Jayme tocou de cabeça na segunda trave para a chegada de Isac, mas o atacante não alcançou, perdendo outra chance para os azulinos. Ainda deu tempo de Levy cruzar e Jayme cabecear para a defesa de Milton, que salvou para escanteio.

Veja também:  Com gol de Elielton, São Francisco vence o Atlético pelo jogo de ida das quartas de final

Sem conseguir marcar no primeiro tempo, o Leão Azul começou afobado no início da etapa derradeira; todo mundo querendo resolver a situação. Em uma bola pelo meio, o atacante Isac, tendo várias opções de passe, resolveu chutar e errou por muito, mandando longe da meta adversária. Outro afoito foi o volante Fernandes, que tentou surpreender e também quase mandou a bola para fora do Estádio Mangueirão. O desespero era visível nos atletas azulinos e o atacante Jayme também entrou na onda e isolou em um chute de fora da área.

O técnico Ney da Matta fez algumas alterações no time e parece que a turma do banco também estava sem pontaria. Adenilson pegou uma sobra e mandou um chute sem direção alguma da meta do Manaus. O time amazonense finalmente voltou a assustar quando Panda levantou na área para Rossini que, com um leve toque, tentou marcar, mas parou em Vinícius. Elielton, outro jogador que entrou no decorrer do segundo tempo, tocou com Felipe Recife, que cruzou na área em cima de Milton.

O Manaus estava jogando por uma bola e ela surgiu aos 25 minutos: Wander recebeu lançamento na medida e sozinho chutou por cima de Vinícius e correu para o abraço, calando os mais de 12 mil azulinos no Mangueirão, 1 a 0 Gavião do Norte. Com o gol sofrido, o Remo teria que marcar quatro para avançar. Jayme resolveu chutar de longe e isolar mais uma chance remista na partida. Negueba recebeu o segundo cartão amarelo, e consequentemente, o vermelho, sendo expulso de campo, deixando o Manaus com menos um.

O Clube do Remo sentiu o gol, mas chegou a igualar o marcador: Rodriguinho cobrou escanteio, a bola tocou na coxa do zagueiro Mimica e foi para o fundo do barbante, aos 33 minutos, tudo igual no Mangueirão, 1 a 1. O Leão Azul precisava de mais três para classificar. As esperanças terminavam, quando em uma sobra de bola, o zagueiro Bruno Maia mandou muito longe da meta de Milton.

O Fenômeno Azul começava a deixar o estádio, mas ainda viu Adenilson pegar uma sobra de bola na marca do pênalti e mandar longe. O Azulinos ainda tentaram pelo menos sair com a vitória, mas Jayme, sozinho na pequena área, parou na grande defesa do goleiro Milton, o grande destaque da partida. Placar final: Remo 1 x 1 Manaus. Em cinco edições da Copa Verde, essa foi a pior participação do Clube do Remo, que saiu precocemente ainda na primeira fase. Já o Manaus, classificado para as quartas de final, aguarda o vencedor do duelo entre Rio Branco-AC e São Raimundo-RR.

Deixe uma resposta