Internet de qualidade é WKVE Liga você ao mundo!
Jacundá

CAPS de Jacundá mobiliza a campanha Setembro Amarelo

A finalidade da ação é fazer um alerta à população sobre a realidade do suicídio e mostrar que existe prevenção
Continua depois da publicidade

Desde o início do mês, o Centro de Atenção Psicossocial de Jacundá está realizando uma série de palestras nas escolas da rede pública para promover a Campanha Setembro Amarelo, pela valorização da vida e prevenção ao suicídio e automutilação. A campanha será encerrada no próximo dia 26 com uma caminhada pelas principais ruas da cidade.

De acordo com a terapeuta ocupacional e responsável pelo CAPS de Jacundá, Andressa de Oliveira Gusmão, a finalidade da ação é fazer um alerta à população sobre a realidade do suicídio e mostrar que existe prevenção, além de conscientizar sobre a automutilação. “Estamos envolvendo usuários e profissionais dos serviços, entendendo que o tema é amplo e que todas as pessoas passam por momentos que precisam de um alerta e de apoio. Por isso, é importante quebrar o silêncio para dialogar e acolher as pessoas”, disse ela.

A campanha está sendo realizada em parceria com educadores e com voluntários, como é o caso do professor Márcio Gusmão, que auxilia nos trabalhos. Nesta semana quatro escolas da rede municipal recebem a campanha.

Além das ações que estão sendo realizadas nas escolas da rede pública, também acontecem atividades de promoção à campanha com usuários e profissionais, com apoio de igrejas locais, na sede do centro. “Quem comete a automutilação não quer se suicidar e sim aliviar uma dor e, de início, faz por conta de um trauma, com sentimento de raiva e impulsos”, lembra a profissional de Saúde, detalhando que a depressão e a reclusão social estão entre os sintomas apresentados por pessoas que se mutilam, que podem apresentar ainda transtorno bipolar, bulimia, anorexia, transtorno do pânico e fobia social.

Setembro Amarelo

É uma campanha brasileira de prevenção ao suicídio, que acontece desde 2015, por iniciativa do Centro de Valorização da Vida (CVV), Conselho Federal de Medicina (CFM) e Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). O objetivo é promover eventos que abram espaço para debates sobre suicídio e divulgar o tema alertando a população sobre a importância de sua discussão.

Deixe uma resposta