Calote em contas de água chega a R$ 60 milhões em Parauapebas

Dinheiro das faturas não pagas é maior que orçamento do próprio Saaep e seria suficiente para manter durante ano inteiro vizinho município de Água Azul do Norte; autarquia vai correr atrás
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Um levantamento realizado pelo Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Parauapebas (Saaep) mostra que, no começo deste ano, o órgão tinha uma verdadeira fortuna “esquecida” em talões de água. Esquecida não, sonegada. O tamanho da dívida da população para com a autarquia chegava a R$ 60,99 milhões em janeiro, volume de dinheiro suficiente para sustentar durante o ano inteiro o município de Água Azul do Norte.

As informações foram levantadas pelo Blog do Zé Dudu e constam de justificativa técnica elaborada pela autarquia para contratação de um escritório de advocacia com a finalidade de dar suportes às ações do Departamento de Contas e Consumo do órgão (veja aqui). Com o assessoramento e a consultoria do escritório, o Saaep quer recuperar ativos e aqueles valores dados como “caso perdido”.

Faturas não pagas, parcelamentos inadimplentes e contas inativas foram, em primeiro momento, rastreados pelo escritório Weyl, Freitas, Kahwage David e Vieira Advogados, contratado por R$ 245 mil para atender o órgão de abastecimento da Prefeitura de Parauapebas pelo período de 26 de abril a 31 de dezembro deste ano. A banca já havia prestado serviço ao município entre outubro e janeiro deste ano, no mesmo sentido, sendo ela responsável por dimensionar o volume da inadimplência. O escritório de Belém tem prestado serviços a diversos municípios do Pará, com êxito.

Leão das águas

Agora, os advogados devem entrar em ação para instaurar procedimentos de cobrança que necessitem ser intensos e sistemáticos, a fim de evitar a renúncia de receitas em Parauapebas. Então, sonegadores, preparai-vos: o “leão da água” de Parauapebas vai apertar o cerco e quem deve alguma fatura e pensa que a dívida caducou terá de pagar. Serão tomadas todas as providências, bem como todos os atos e procedimentos necessários nas esferas administrativa, extrajudicial e judicial.

Para se ter ideia do tamanho da dívida que o Saaep tem a receber, basta comparar com o orçamento da própria autarquia para este ano, de R$ 54 milhões. Ou seja, se o Serviço conseguisse receber tudo, teria condições de custear todas as próprias despesas e, ainda, sobrariam cerca de R$ 7 milhões. A epopeia da cobrança promete vários capítulos e fortes emoções.

Publicidade