Blitz do Detran em Tucumã provoca grande quebra-quebra que envolveu cerca de 800 pessoas

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

Um quebra-quebra registrado anteontem, em Tucumã, sudeste do Pará, terminou com vários veículos quebrados e duas pessoas detidas. Segundo a polícia, aproximadamente 800 pessoas participaram do ato, que começou após uma blitz do Detran em frente a um colégio no centro do município. A bagunça começou por volta das 21horas. Ontem de manhã, o clima já estava mais calmo.

A maior parte dos acusados de ter participado do ato estuda no colégio Geraldo Ângelo Pereira, localizado próximo ao fórum local. Os agentes do Detran encontraram vários carros estacionados na calçada e levaram o guincho para retirá-los do caminho. Quando os estudantes viram a blitz, se revoltaram e saíram do colégio para iniciar a depredação.

Segundo o escrivão Marcelo de Sousa, a polícia foi acionada para conter a multidão. Dois homens foram detidos, acusados de liderar a baderna. Alberto Santana da Silva e outro homem, identificado apenas como “Jiripoca”, foram conduzidos até a delegacia. Eles prestaram esclarecimentos ao delegado Lenildo Mendes e foram liberados.

Os jovens reconheceram que os carros estavam estacionados na calçada, mas alegaram à polícia que a blitz não poderia ser feita porque os veículos estavam em uma área particular.

As investigações sobre o ocorrido continuarão nos próximos dias. O escrivão Marcelo de Sousa afirmou que há suspeitas de que até a diretora do colégio tenha participado da confusão. Ela teria aberto a porta da instituição para que os alunos começassem a depredar as viaturas na rua. No entanto, apenas com a conclusão do inquérito será possível determinar os responsáveis pelos prejuízos. A Polícia Civil tem 30 dias para finalizar as investigações, presididas pelo delegado Mendes.

Duas viaturas da Polícia Militar e uma da Polícia Civil estão entre os veículos avariados. Além disso, um carro e o guincho do Detran também foram danificados. A população ficou revoltada com a detenção dos dois homens e se dirigiu até a delegacia. Ali, disse o escrivão, o povo incendiou um caminhão, que havia sido apreendido, e apedrejou o prédio da Polícia Civil várias vezes.

Fonte: Blog do Odecy Guilherme

Relacionados