Pará

Belém, Santarém, Parauapebas e Marabá lideram registros de nascimento

Número de novos registros em 2018 mostra que casais estão com fôlego à beça na produção de descendentes. João Miguel, Enzo Gabriel e Maria Eduarda são os nomes mais batizados; veja lista

Entre 1º de janeiro e 17 de dezembro de 2018, cerca de 117,5 mil nascimentos foram registrados nos cartórios do Pará. A informação foi levantada com exclusividade pelo Blog do Zé Dudu no portal de serviços dos Cartórios do Brasil, mantido pela Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen) e que reúne 7.670 estabelecimentos.

A capital paraense é campeã em número de registros, com mais de 23 mil crianças documentadas em cartório este ano. Não poderia ser diferente até porque é uma metrópole com cerca de 1,5 milhão de moradores, muitos dos quais casais em idade reprodutiva. Ela é seguida por Santarém, que acumula aproximadamente 6,8 mil registros de nascimento e é o terceiro município mais populoso do estado.

Parauapebas é o terceiro em número de registros, com 4,9 mil ocorrências este ano. O município é inflado, na verdade, por bebês cujos pais têm domicílio noutros lugares, como Canaã dos Carajás, Água Azul do Norte e Curionópolis, mas optam por ter a criança em Parauapebas porque este município possui o mais aparelhado sistema de saúde da região. Daí a razão pela qual ocupar o terceiro lugar, embora sua população seja a quinta maior do estado. Marabá ocupa o quarto lugar em número de nascimentos, com 4,8 mil registros.

Os dez municípios que mais registraram novos cidadãos no Pará respondem por 49% do serviço no estado. Na outra ponta, os municípios de Bannach (dois registros) e Senador José Porfírio (três) são os que registraram menos. Eles são seguidos de Piçarra (16), Sapucaia (18), Cumaru do Norte (28), Santarém Novo (36), Água Azul do Norte (58), Bonito (68), Santa Maria das Barreiras (91) e Brejo Grande do Araguaia (94).

Nomes mais comuns

Os pais se engraçaram por João Miguel. Ao longo de 2018, esse foi o nome mais registrado nos cartórios paraenses, com 652 ocorrências. O Blog do Zé Dudu levantou que Enzo Gabriel, com 643 registros, vem colado, e tanto um quanto outro nome sugerem que o nascimento de meninos é maior que o de meninas no Pará.

Os próximos três nomes mais grafados são do sexo feminino: Maria Eduarda (576), Ana Clara (490) e Maria Clara (465). Os próximos quatro da sequência são do sexo masculino: Arthur (405), Pedro Henrique (386), Heitor (369) e Miguel (320). E Maria Vitória (299) fecha o “top 10” dos bebês com nomes mais usados.

Entre os meninos, João dá vida ao nome composto mais frequente entre os 50 mais comuns. Além do João Miguel, que ocupa o topo, há João Guilherme (284), João Pedro (283), João Lucas (282), João Gabriel (182) e João Vitor (125). Entre as meninas, o nome mais comum na lista dos 50 é Ana, que, além de Ana Clara, se faz presente em Ana Beatriz (287), Ana Laura (244), Ana Vitória (220), Ana Luiza (197), Ana Júlia (118) e Ana Sophia (113).

Deixe seu comentário