Jacundá

Basa doa 10 computadores para escola pública de Jacundá

A Escola Estadual de Ensino Médio “Irmã Dorothy Stang”, na cidade de Jacundá, atende a mais de 500 alunos em dois turnos e está localizada numa região periférica. Muitos de seus alunos fazem parte das estatísticas de vulnerabilidade social, onde o acesso à informação via Internet é restrito até mesmo para consultar temas importantes debatidos em sala de aula. Na semana passada, a direção e alunos da escola receberam 10 computadores, por meio de parceria com a agência do Banco da Amazônia (Basa) em Jacundá.

Na escola, uma iniciativa da direção começa a dar os primeiros resultados. Francisco Vieira de Souza, ex-vereador do município de Goianésia, professor e diretor da unidade de ensino, montou uma equipe de colaboradores – interna e externa – para implantar diversas mudanças, como Sala de Leitura e Escola Inclusiva, ações coletivas destinadas à realização de eventos são algumas dessas iniciativas que estão valorizando o estabelecimento de ensino.

E, diante do Laboratório de Informática desativado há anos, a ideia foi procurar parceiros interessados em contribuir para melhorar a qualidade do ensino-aprendizagem. “Desde que assumi a direção desta escola venho dialogando com a minha equipe de profissionais, com estudantes e pais sobre ideias para fazer algo que mude a realidade imergida na escassez de recursos. E buscar parcerias é a alternativa que tem surtido efeitos de curto e médio prazo. A maior prova disso foi a doação de 10 computadores equipados para reestruturar o laboratório de informática”, detalha Francisco Vieira, que é filósofo, pedagogo e mestre em Ciência da Educação.

A professora de História, Dulcirene Valente Neta, sabe o quanto é difícil trabalhar em sala de aula com escassos recursos tecnológicos. “Rotineiramente os dois computadores da escola são cedidos para os alunos fazerem pesquisas, desenvolverem trabalhos escolares e até se inscreverem em vestibulares e abrirem um simples e-mail”.

Maria Laudice, coordenadora pedagógica, lembra que “muitos alunos não dispõem de smartphone e, quando têm, não acessam Internet por falta de crédito”.

Para o ex-estudante da Escola Dorothy Stang, e atual presidente da União Municipal dos Estudantes Secundaristas (Umes), Osvaldo Júnior, os equipamentos doados pelo Basa vão favorecer melhor rendimento nos estudos. “Já conclui o Ensino Médio, mas estou feliz por meus colegas que estão fazendo o Ensino Médio”.

“Acreditamos que esses equipamentos vão oportunizar aos alunos e profissionais da unidade de ensino um canal de comunicação importante para melhorar o ensino, pois sabemos da necessidade que todos enfrentam para acessar Internet e desempenhar suas funções profissionais e de aprendizado”, afirma Murilo Leal, gente da agência de Jacundá.

Os computadores foram recebidos pela equipe da Escola Dorothy Stang na semana passada. A cerimônia de entrega aconteceu na agência do Basa e contou com a presença do gerente Murilo Leal, Sávio Borges, supervisor de suporte, e Fernando Uriona, assistente, alunos e professores.

Deixe seu comentário