Aeroporto de Belém adere ao Outubro Rosa

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Durante todo este mês, a fachada do Aeroporto Internacional de Belém, que em 2016 recebeu cerca de 3,3 milhões de passageiros, ficará iluminada na cor rosa como forma de apoio à campanha de prevenção do câncer de mama Outubro Rosa. A campanha também foi incentivada com distribuição de fitinhas cor de rosa para empregados, visitantes e passageiros do terminal.

Na última sexta-feira (13) os usuários foram recebidos apresentação de músicas regionais pelo Coral Timbres, que integra projeto da Superintendência do Sistema Penitenciário do Pará (Susipe), em parceria com a entidade beneficente Amigas do Peito Pará.

A campanha Outubro Rosa foi criada no início da década de 90, época em que o símbolo da prevenção ao câncer de mama, o laço cor-de-rosa, foi lançado pela Fundação Susan G. Komen for the Cure e distribuído aos participantes da primeira Corrida pela Cura, realizada em Nova York (EUA).

Mais comum entre as mulheres, a maioria dos casos de câncer de mama tem sido diagnosticados em estágios avançados. No Brasil, as taxas de mortalidade são elevadas, daí a importância do diagnóstico precoce, que, aliado ao tratamento, possibilita melhores resultados.

Uma das formas detecção do câncer de mama é a mamografia. É recomendado que as mulheres entre 50 e 69 anos realizem o exame a cada dois anos, mesmo que não tenham alterações.

O câncer de mama é o segundo tipo de tumor mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres, excluindo-se o câncer de pele. No Brasil, as mulheres devem enfrentar, em 2017, 57.960 casos novos de câncer de mama, de acordo com estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca), respondendo por cerca de 28% dos casos novos a cada ano no País. Em 2015, 15.403 mulheres morreram por conta do câncer de mama no Brasil.

Publicidade