Redenção

1ª Cavalgada do Amor realizada com sucesso em Redenção

Aconteceu ontem, domingo (7), em Redenção a primeira cavalgada em prol da construção do Hospital de Amor em Palmas (TO), que terá o atendimento semelhante ao Hospital de Amor de Barretos (SP). Segundo os organizadores do evento, todas as comitivas concentraram-se em frente ao Parque de Exposição Agropecuária, por volta das 8h, localizado na Avenida Brasil.

A primeira cavalgada em prol ao Hospital de Amor seguiu a mesma dinâmica da cavalgada da Expo, percorrendo pelas principais avenidas – Brasil Thompson Filho, Santa Tereza, Araguaia – e encerramento na Expo.

Só participaram da cavalgada, aqueles que adquiriram a camiseta no valor de R$ 40,00. De acordo com os organizadores toda a renda arrecadada será destinada a construção do Hospital de Amor do Estado do Tocantins.

A primeira cavalgada em prol ao Hospital de Amor do Tocantins partiu do radialista Júlio Cezar e do pecuarista João Cowboy.

Segundo o coordenador voluntario do Hospital de Amor de Barretos (SP), Milton Cezar, mais de mil camisetas foram vendidas, na ocasião ele agradeceu toda população de Redenção. “Quero agradecer a todos que compareceram e que adquiriram a camiseta da cavalgada. Saiba que você está contribuindo e ajudando a salvar vidas, pois toda a renda arrecadada será destinada a construção do Hospital de amor de Palmas-TO. Obrigado mais uma vez à nossa cidade”.

O Hospital do Amor de Barretos-SP

O hoje Hospital do Amor de Barretos – Antigo Hospital do Câncer de Barretos – atende gratuitamente, por dia, 6 mil pacientes de todo o País, acometidas de câncer. São consultas, exames, aplicações de quimioterapia, radioterapia e outros procedimentos.

O custo mensal da casa de saúde para realizar todo esse atendimento é de R$ 37 milhões mensais. Porém, o SUS (Sistema Único de Saúde) repassa apenas R$ 15 milhões. Logo o déficit mensal é de R$ 22 milhões. E é por isso que qualquer ajuda é importante.

Um paciente com câncer inicial custa ao HA, R$ 10 mil mensais, mas, se o câncer já está avançado, o desembolso é de R$ 160 mil, conforme revelou o presidente do hospital, Henrique Prata, em entrevista recente à Revista Veja.

Segundo ele, a instituição também mantém hoje espalhadas pelo País 22 unidades móveis, que ajudam no diagnóstico e na prevenção da doença – principalmente o câncer ginecológico – o que fez com que diminuísse de 70% para 2% o número de pacientes que chegam com a doença já em estado avançado em Barretos.

Assim, o hospital recebe doações de duplas sertanejas, outros cantores, artistas de TV, da Festa de Peão de Barretos, de leilões de gado realizados em todo o País e de voluntários do Brasil inteiro.

Atualmente, o Hospital do Amor de Barretos atende a 861 pacientes, de 71 municípios do Pará, inclusive de Redenção, Marabá e Parauapebas.

Deixe seu comentário