Tucuruí faz teste de navegação com Unidade de Saúde Fluvial

A unidade de saúde flutuante vai levar atendimento médico às comunidades ribeirinhas que moram nas ilhas na Região dos Lagos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Na manhã desta sexta-feira (14) foi realizada o teste de transposição da Unidade Básica de Saúde Fluvial (UBSF), que saiu do porto da cidade de Tucuruí, no sudeste do Pará, rumo à região montante do Lago da Usina Hidrelétrica do município. A UBSF em breve estará disponível aos moradores das ilhas, que terão serviços odontológicos, consultas, exames e outros.

De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde de Tucuruí, profissionais de saúde estão sendo escalados para atuarem na UBSF, assim como está sendo feito o planejamentos para atendimentos, com horários e logística de locomoção, para que as famílias não tenham dificuldades de acesso aos serviços.

A UBSF é uma unidade de atendimento que conta com todos os profissionais de uma unidade fixa, ou seja, médico, enfermeiro, auxiliar de Saúde bucal e profissionais selecionados para atendimentos básicos de saúde e campanhas específicas. A unidade de Tucuruí vai atender moradores ribeirinhos que moram nas ilhas na Região dos Lagos.

As unidades flutuantes fazem parte do projeto do Ministério da Saúde, que destinou R$ 85 milhões para construção de 45 UBSFs para melhorar a assistência à população ribeirinha na Amazônia Legal. Foram contemplados os estados do Acre, Amazonas, Amapá, Pará e Tocantins.

O Pará foi contemplado com 19 unidades, que começaram a ser construídas em 2018 em um estaleiro em Manaus (AM). Cada unidade custou cerca de R$ 1,88 milhão.

As UBSF são embarcações que comportam Equipes de Saúde da Família Fluviais, providas com a ambiência, mobiliário e equipamentos necessários para atender à população ribeirinha.

(Tina Santos)