Três mil estudantes da zona rural de Eldorado dos Carajás estão sem poder frequentar a escola

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Há três meses a prefeitura do município não paga o aluguel dos ônibus que fazem o transporte escolar dos alunos.

“O que nós esperamos é a conclusão do ensino de cada série que eles estão fazendo. Então para eles pararem agora, sendo que não foram completados os 200 dias letivos, para nós é um prejuízo grande e bastante preocupante”, lamenta o agricultor Valter Costa, pai de cinco crianças que estão sem estudar por conta da falta de condução, já que a família mora a três quilômetros de distância do colégio.

Em uma das maiores escolas da cidade, as aulas também estão paradas, já que nem todos os alunos podem comparecer porque não tem alternativa de transporte. “A gente tem que repassar o conteúdo, mas fica devendo para os demais, ai tem que repetir. Tem avaliação. Então, não tem jeito, tem que suspender aula”, explica a diretora da escola, Maria Aparecida Rocha.

A reportagem procurou a Secretaria Municipal de Educação e foi também até a casa da secretária, mas ninguém foi encontrado para falar sobre o assunto. Por telefone, o ouvidor da prefeitura de Eldorado dos Carajás, Omar Lúcio Silva, confirmou que o aluguel dos 34 veículos está atrasado há três meses, mas garantiu que o pagamento deve acontecer até a próxima semana.

Fonte: Folha do Bico

Nota do Blogger: o município de Eldorado dos Carajás é essencialmente rural. Diferentemente dos outros da região, quase 470% da população vice na Zona Rural. O atual prefeito, o petista Genival Diniz Gonçalves sabia disso quando deixou de pagar os aluguéis dos ônibus que transportavam os alunos dos assentamentos para as escolas do município, assim como sabia que os donos dos ônibus não iriam transportar os alunos de graça. Isso mostra o grau de comprometimento que o atual prefeito tem com a população do município. A sorte daquele sofrido povo foi que soube responder às mazelas do atual prefeito nas urnas. Genival obteve apenas 28,91% dos votos, ficando em terceiro lugar e dando adeus à sua rápida carreira política. O partido do prefeito, confirmando a má gestão, fez apenas dois dos 13 vereadores da futura Câmara Municipal.

Publicidade