Tráfico humano

Continua depois da publicidade

imageOs casos mais comuns do tráfico, que provocam nas vítimas a perda da liberdade, e muitas vezes, a própria vida, estão ligados à exploração sexual, casamentos servis (casamento infantil forçado), várias formas de trabalho escravo e forçado, mendicância, abuso de todos os tipos e remoção de órgãos.

Trafico humano é uma realidade no Brasil, inclusive no estado do Pará, onde mulheres são traficadas também de outros estados para serem obrigadas a se prostituir, viverem em cárcere privado e na maioria das vezes sendo ameaçadas, agredidas fisicamente e psicologicamente.
Inicialmente essas pessoas são enganadas com propostas de bom emprego com alta remuneração em outras cidades, estados e até para outros países, então, vão de livre e espontânea vontade e só depois descobrem que não podem mais voltar para casa por que foram traficadas e já passam a dever valores altíssimos estipulados pelos traficantes, já chegam endividadas ao destino de “trabalho”, pois elas têm que pagar aos traficantes valores elevadíssimos referentes à viagem, hospedagem, documentação, alimentação, roupas, etc. O problema é que essa dívida, através da cobrança de juros altos, toma proporções de forma que dificilmente poderá ser paga. Sendo assim, os criminosos passam a ameaçar e torturar os “devedores”.

Portanto, o tráfico de pessoas consiste no ato de comercializar, escravizar, explorar, privar vidas, ou seja, é uma forma de violação dos direitos humanos, é crime.

Se você já passou por situação parecida e conseguiu retornar para casa; se alguém próximo a você desapareceu, viajou para trabalhar em outra cidade, estado ou país e nunca mais retornou, viu algum lugar (boate, casa de prostituição e etc) suspeitos de terem pessoas vivendo nessas condições, ligue imediatamente para o Disque Denúncia Parauapebas (94) 3346-2250 e registre a denúncia, você não precisa se identificar.

Fonte: ASCOM do Disque Denúncia Parauapebas

1 comentário em “Tráfico humano

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: