Semas apreende mais de 9 mil metros de malhadeira em operação contra pesca ilegal no Lago de Tucuruí

Durante a operação, finalizada na última sexta-feira (27), ainda foram apreendidos pescados, armas de fogo, madeira extraída ilegalmente e feitas outras apreensões de equipamentos usados para cometer crimes ambientais
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print
Peixes apreendidos foram doados para duas instituições filantrópicas

Continua depois da publicidade

A Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) realizou mais uma operação de fiscalização contra a pesca predatória no Lago de Tucuruí, na região sudeste do Pará. Durante o operação, realizada de 16 e 27 deste mês, os fiscais da Semas apreenderam mais de 9 mil metros de malhadeiras, arpões, armas de fogo, pesos para mergulho, pescado e outros equipamentos usados durante a pesca ilegal.

Os pescados apreendidos foram doados à entidades filantrópicas e de assistência social da região. Segundo a Semas, a fiscalização ainda flagrou a exploração ilícita de madeira e foram apreendidos dois caminhões, uma motosserra, 38,70 m³ de madeira serrada e 150 estacas da espécie acapu.

Madeira extraída ilegalmente foi apreendida durante a operação

A operação contou com o apoio da Polícia Militar e de secretarias municipais de meio ambiente. No total, foram apreendidos 9.300 metros de malha fora dos padrões exigidos pela legislação, cinco arpões de pesca subaquática, quatro óculos de mergulho, três lanternas, dois pesos para mergulho, duas armas de fogo e facão foram retiradas da pesca ilícita, que causa danos ao meio ambiente e à população.

As doações dos peixes apreendidos foram destinadas à Casa de Apoio à Gestante de Tucuruí, que recebeu 64 quilos de pescado, e ao Fundo de Assistência Social do município de Novo Repartimento, que foi contemplado com 33 quilos. Ainda foram realizados dois autos de infração, sete de apreensão, três termos de doação e dois de destruição também foram lavrados.

Tina DeBord – com informações da Semas