Rodovia PA-275 tem meia pista liberada após deslizamento

Semas e Inmet emitem boletim de alerta avisando que em Marabá e Parauapebas a intensidade das chuvas ainda não vai diminuir
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O tráfego na Rodovia PA-275 foi liberado por volta das 15h30 desta segunda-feira (9). Devido às fortes chuvas que caem na região, por volta das 8h de hoje, um barranco deslizou à altura do Km 11, entre Eldorado do Carajás e Curionópolis. Porém, a empresa que está trabalhando para a Setran (Secretaria de Estado de Transportes) na troca de bueiros foi chamada para uma ação emergencial e liberou meia pista. Os trabalhos continuam para que a situação seja totalmente contornada.

Segundo o encarregado da empresa, Jean Carlos, o serviço demorou a começar porque ele levou algum tempo para reunir maquinário e pessoal a fim de iniciar os trabalhos.

PA-275 cortada 1

Em Marabá, na BR-155, à altura da Fazenda Revemar, a pista também teve uma parte danificada pela ação da enxurrada provocada pela forte chuva, mas, empresa contratada pelo Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes), trabalhou na recuperação. O tráfego, entretanto, não foi interrompido, pois os carros passavam em meia pista.

No sábado (7), a estrada havia sido cortada no mesmo local, mas as equipes fizeram os trabalhos de recuperação e liberaram a pista.

PA-275 cortada 3

Alerta
A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas) e o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) divulgaram a previsão climática para o mês de abril. “As condições pluviométricas estão favoráveis à ocorrência de chuvas acima do normal em grande parte do Estado, sendo as regiões do Marajó, nordeste, Calha Norte, parte do Tapajós e Região Metropolitana de Belém (RMB), aquelas com tendência a evidenciar precipitação acima do normal, com volumes de chuva em torno de 300 a 500 mm/mês. Já para o restante do Estado, aguardam-se chuvas dentro da normalidade, com volumes em torno de 150 a 300 mm/mês”, informa o boletim.

Marabá e Parauapebas
Em abril, ainda segundo a Semas e o Inmet, a situação de atenção deve continuar para os municípios que estão sofrendo com as cheias no Estado do Pará, como Marabá e Parauapebas. Em Santarém, há tendência de situação semelhante relacionada às cheias, com cota de alerta prevista para ocorrer entre a segunda quinzena de abril e o início do mês de maio.

Reportagem: Ronaldo Modesto, com informações da Semas e Inmet