Prefeitura de Parauapebas vai dar início a várias obras na cidade e no campo

Serviços de infraestrutura liderados pela Secretaria Municipal de Obras vão proporcionar a geração de pelo menos 200 postos de trabalho com carteira assinada no setor de construção.
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A edição do Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira (27) veio recheada de atividades da Secretaria Municipal de Obras (Semob) de Parauapebas, comandada pelo inoxidável Wanterlor Bandeira, um dos mais atuantes nomes da administração de Darci Lermen. Assentamento de bueiros nas zonas urbana e rural, revitalização de ruas no Bairro Cidade Jardim e construção de praça no Bairro Ipiranga dão o tom do que vem aí nos próximos dias.

Na licitação de número 3/2019-010 (veja aqui), a Semob vai registrar preços, a partir do dia 30 de outubro, para contratar serviços de fabricação e assentamento de bueiro de concreto. Os itens vão servir a obras de infraestrutura na cidade e no campo. O edital do processo licitatório já está nas ruas.

Já a licitação de número 3/2019-007 (veja aqui) tem em vista realizar a revitalização do asfalto e a ampliação da rede de drenagem da quarta etapa do Bairro Cidade Jardim. A abertura das propostas comerciais será realizada na próxima terça-feira (1º), na sala de reuniões da Coordenadoria de Licitações e Contratos da Prefeitura de Parauapebas.

No dia seguinte, 2 de outubro, quarta-feira, serão conhecidas as propostas do processo licitatório de número 3/2019-004 (veja aqui), por meio do qual a Semob pretende contratar uma empresa responsável por construir praça e quadra esportiva no Bairro Ipiranga, periferia da cidade. O Blog do Zé Dudu levantou que a pasta pretende investir cerca de R$ 1,8 milhão na construção da área de convivência, que terá playground, quadras (para vôlei, vôlei de areia e poliesportiva), academia ao ar livre, quiosques, estacionamento, entre outros ambientes.

De acordo com Wanterlor Bandeira, vários bairros não dispõem de espaço adequado de lazer, o que dificulta o bom convívio entre as pessoas. “A área técnica da Secretaria de Obras esteve no local e constatou a reivindicação dos moradores, no tocante à necessidade de realização da obra”, esclarece Bandeira.

Todo esse conjunto de serviços tem potencial para gerar diretamente até 200 postos de trabalho na construção civil, um dos setores responsáveis pelo bom desempenho de Parauapebas nas estatísticas do Ministério da Economia, por meio de seu Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). Hoje, a capital do minério se tornou um canteiro de obras e está entre as dez localidades brasileiras que mais abrem postos com carteira assinada.

Publicidade