Parauapebas: Projeto “Qualificampo” vai capacitar 450 jovens da zona rural

O projeto vai capacitar jovens, entre 15 e 29 anos, com 10 cursos profissionalizantes em cinco polos do município. Os cursos terão duração de três meses
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Visando capacitar jovens da zona rural de Parauapebas, a Secretaria Municipal da Juventude (Sejuv) lançou o projeto “Qualificampo”. O projeto vai capacitar 450 jovens, entre 15 e 29 anos, em cinco polos da área rural com dez cursos profissionalizantes.

A solenidade de lançamento foi na quinta-feira (25) da semana passada, na Vila Paulo Fonteles. As aulas começam esta semana.

Segundo o secretário da Juventude, Yuri Sobieski, os cursos terão três meses de duração e serão realizados nas comunidades Paulo Fonteles, Cedere, Palmares I, Palmares II e Vila Sansão, que foram escolhidas como polos do projeto e irão atender jovens de suas localidades e de outras vilas vizinhas. “O principal objetivo é justamente incentivar, valorizar e, acima de tudo, capacitar a juventude do campo”, ressalta o secretário.

Ele destaca que outro ponto importante do projeto é que os instrutores dos cursos ofertados são moradores das próprias comunidades beneficiadas, gerando emprego e renda para esses profissionais. Para a instrutora Gabriela Almeida, moradora da Vila Paulo Fonteles, o projeto abre portas para os jovens do campo, que poderão fazer os cursos nos locais ou bem próximo de onde moram. “Estou muito feliz e estou contente em poder ajudar”, diz a instrutora.

Na avaliação do vice-prefeito João Trindade, que prestigiou o lançamento do projeto, essa é uma grande oportunidade para os jovens que moram no campo se aperfeiçoarem em áreas técnicas voltadas a produção rural e administrativa, já que os cursos ofertados são uma mescla de capacitações para áreas administrativas e ciências agrárias. “É o governo saindo da cidade e chegando até o campo”, ressaltou João Trindade.

Para o presidente da Associação de Moradores da Paulo Fonteles, Josemar Rodrigues, o projeto é um grande avanço, porque oferta a qualificação onde o jovem está. Ele lembra que os jovens do campo sempre enfrentaram dificuldades para fazer o deslocamento até a zona urbana em busca de qualificação profissional.

“Para os nossos jovens, essa é uma grande oportunidade, já que eles sempre tiveram dificuldade de deslocarem da comunidade para a cidade em busca de qualificação, porque isso tem um custo. Agora, com esse projeto, eles terão a chance de fazer o curso perto de onde moram. Para nós, isso é uma grande conquista”, afirma Josemar.

Tina DeBord- com informações da Ascom PMP

Deixe seu comentário

Posts relacionados