Missão russa amplia número de vistorias em frigoríficos. Técnicos também acrescentaram o Estado do Pará ao itinerário do grupo

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A missão de técnicos russos que veio ao Brasil para avaliar frigoríficos com embarque de carnes restrito para aquele país ampliou de 19 para 21 o números de estabelecimentos que serão vistoriados. O acréscimo deve-se à inclusão no Pará na lista de Estados a serem visitados, que conta também com Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso, que estão embargados desde junho de 2011, além de Goiás e Santa Catarina.

Na tarde desta segunda-feira, 23, a equipe esteve reunida com integrantes do Ministério da Agricultura (Mapa), em Brasília, para definir detalhes do itinerário dos técnicos, que se dividirão em três grupos para visitar estabelecimentos de aves, suínos e bovinos. Ao contrário do que foi informado anteriormente pelo Mapa, todas as indústrias sofrem restrições temporárias da Rússia e não há plantas pleiteando habilitação para exportação.

Oito técnicos já estão no Brasil e o nono integrante da equipe chegará ao País no dia 31 e ficará em Brasília, para tratar de questões relativas à documentação com o governo brasileiro. A reunião final da missão está prevista para 3 de agosto, em Brasília.

A missão de técnicos russos começa a avaliar frigoríficos de bovinos nesta terça-feira 24, no Pará, onde devem ser avaliadas unidades no município de Xinguara.

Em 2 de agosto, quinta-feira, a equipe irá ao Rio Grande do Sul e visitará a planta do Frigorífico Silva, em Santa Maria. “As indústrias estão completamente preparadas. O Ministério da Agricultura fez autoria, os controles de qualidade estão adaptados aos dos russos. Estamos praticamente prontos para escutar que retomamos este mercado”, afirma o diretor executivo do Sindicato da Indústria de Carnes e Derivados do Rio Grande do Sul (Sicadergs), Zilmar Moussalle.

Ele ressalta que, no caso do Marfrig a restrição não causou tantas perdas, pois os embarques puderam ser redirecionados para outras plantas. Contudo, no caso do Frigorífico Silva, que possui apenas uma unidade, em Santa Maria, o fim do embargo é muito importante. “É sempre mais um mercado”, argumenta. “Estamos ansiosos para ouvir o sim dos russos.”

Também serão visitados o Laboratório Nacional Agropecuário (Lanagro) de Pedro Leopoldo, Minas Gerais, postos de vigilância agropecuária na fronteira, unidades de vigilância agropecuária estaduais, fazendas e granjas.

Aves e suínos
Outros dois grupos de técnicos irão avaliar estabelecimentos de aves e suínos. Nesta terça-feira, 24, os destinos serão as unidades da Brasil Foods de abate de aves e a de suínos, ambas em Lajeado, no Rio Grande do Sul.

Na quarta-feira, 25, os frigoríficos visitados serão o Alibem, de suínos, em Santa Rosa e o Frinal, de aves, em Garibaldi. Na quinta-feira, 26, será a vez da planta da Alibem, de suínos, em Santo Ângelo, e Laboratório do Ministério da Agricultura em Porto Alegre (Lanagro).

Fonte: Portal DBO com informações do Ministério da Agricultura