Marabá: Professores em greve fazem manifestação e picham portão de casa de prefeito

Os educadores tentam pressionar o prefeito Sebastião Miranda Filho a voltar a dialogar com a categoria, que faz uma série de reivindicações. O município alega não ter receita, devido à crise econômica provocada pela pandemia, para atender as reivindicações da classe que demandam recurso financeiro
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Os professores da rede municipal de ensino de Marabá, no sudeste do Pará, realizaram, na manhã desta quinta-feira (13), uma manifestação em protesto contra o governo municipal. Os servidores começaram a manifestação, que foi organizada pelas redes sociais, por volta de 6h30 e seguiram para a residência do prefeito Sebastião Miranda Filho (PSD), onde gritaram palavras de ordem e picharam o portão do imóvel.

A categoria, que está em greve, tenta pressionar o gestor, para que volte a dialogar com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública do Pará (Sintepp), que representante à classe. Os educadores fazem uma série de reivindicação ao governo municipal.

Os itens ligados à questão financeira já foram descartados pelo município, que alega queda de receita devido à crise financeira provocada pela pandemia do novo coronavírus. A categoria promete realizar novos protestos na tentativa de sensibilizar o prefeito e a secretária municipal de Educação, Marilza Leite, a voltar a dialogar com a classe.

Por Tina DeBord

Publicidade