Marabá: Hospital Regional do Sudeste do Pará celebra 15 anos

Desde a sua criação, o HRSP realizou, nesses 15 anos, 5 milhões de atendimentos entre os mais diversos procedimentos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Nesta terça-feira (19), o Hospital Regional do Sudeste do Pará Dr. Geraldo Veloso (HRSP), em Marabá, celebra 15 anos de funcionamento com a marca de cinco milhões de atendimentos realizados. A unidade do Governo do Pará, inaugurada em 2006, atua como referência para mais de um milhão de pessoas, em 22 municípios da região.

Gerenciado pela entidade filantrópica Pró-Saúde desde a sua criação, o HRSP realizou nesses 15 anos, mais de 39 mil cirurgias, 395 mil atendimentos ambulatoriais, 2,8 milhões de exames, 49 mil internações, 1,7 milhões de atendimentos multiprofissionais e mais de 500 partos de alto risco, entre outros procedimentos médicos e assistenciais.

No primeiro semestre de 2021, a instituição alcançou uma importante marca: 97% de aprovação entre pacientes e acompanhantes. Realizada pelo Serviço de Atendimento ao Usuário (SAU), por meio de questionário disponibilizado por todo hospital, a pesquisa permite a avaliação dos serviços prestados sob a ótica dos pacientes.

Ricardo Souza, paciente do ambulatório de cardiologia, destaca a humanização e a cordialidade do atendimento “aqui sou bem atendido, desde a portaria até as consultas médicas, são todos sempre atenciosos e ajudam realmente, prestando todas as informações que necessitamos para a nossa saúde”, disse.

Já Maria de Fátima Siqueira, que viu a inauguração do hospital há 15 anos e acompanhou o crescimento da unidade, ressalta a postura dos colaboradores. “Seria maravilhoso se todos os hospitais tivessem um atendimento como aqui no Regional, sempre tudo muito limpo e organizado. Mas, o diferencial mesmo, são os profissionais que trabalham aqui, sempre carinhosos e dispostos a ajudar de alguma forma”, declarou.

Especialidades

Entre as especialidades oferecidas à população, a unidade conta com anestesiologia, cardiologia, urologia, ortopedia, oftalmologia, otorrinolaringologia, neurocirurgia, infectologia, nefrologia e obstetrícia de alto risco.

O HRSP possui Unidades de Terapia Intensiva (UTI) adulto, pediátrica e neonatal, bem como serviços de fisioterapia, fonoaudiologia, terapia ocupacional e nutrição. Realiza cirurgias gerais, pediátricas, buco-maxilo-faciais, vasculares, plásticas e reparadoras, além de exames laboratoriais e de imagem como ressonância magnética e tomografia. A unidade conta ainda com um Centro de Hemodiálise, que realiza em média 800 sessões de diálise mensalmente.

Segundo o diretor Hospitalar, Valdemir Girato, o Regional do Sudeste do Pará evoluiu muito nos últimos anos, com novos serviços médicos sendo disponibilizados para a população da região, sempre oferecendo um atendimento de excelência e humanizado.

“Gostaria de parabenizar a todos os profissionais do HRSP que, nesses 15 anos, contribuíram salvando milhares de vidas. Temos muitos desafios para superar ainda, mas as perspectivas são muito boas, com a inclusão, por exemplo, de serviços como a oncologia”, afirmou.

Ainda de acordo com o diretor, a unidade possui, atualmente, 88 médicos e mais de 750 colaboradores que atuam diariamente na assistência à saúde.

Selo comemorativo

Para celebrar os 15 anos, o HRSP lançou um selo comemorativo de aniversário, que representa a tradição e a grandeza da unidade. A peça reafirma em seu layout, a preocupação da instituição com a preservação da região Amazônica, por meio de elementos como o verde das florestas e o contorno dos rios da região.

Combate à covid-19

O Regional do Sudeste do Pará foi referência durante um ano e meio, no combate aos casos mais graves do novo coronavírus na região.

Em março de 2020, a instituição instalou leitos exclusivos para tratamento da doença, chegando a contar com até 54 leitos, entre Unidades de Terapia Intensiva (UTI) e enfermaria.

Até setembro deste ano, quando os leitos foram desativados, a unidade atendeu 981 pacientes.

(Ascom HRSP/Ederson Oliveira)