Justiça libera venda do Grupo Rede para CPFL e Equatorial por R$ 1

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

O juiz da 2ª Vara de Falências, Caio Marcelo Mendes de Oliveira, deferiu o pedido de recuperação judicial das empresas do Grupo Rede. Fazem parte do pedido as empresas Rede Energia S.A, Companhia Técnica de Comercialização de Energia, QMRA Participações, Denerge e Empresa de Eletricidade Vale do Paranapanema.

A Folha apurou que os Grupos CPFL e Equatorial, que possuem um acordo de exclusividade para compra das oito distribuidoras de energia, devem emitir um fato relevante ainda hoje informando sobre o compromisso de compra do Grupo Rede.

O acordo foi assinado no final da tarde desta quarta-feira (19). A transação foi fechada por R$ 1, valor simbólico pago ao atual controlador, o empresário Jorge Queiroz Moares Junior.

A recuperação judicial era a única saída para viabilizar a venda da participação de Queiroz. Suas empresas acumulam dívidas de quase R$ 10 bilhões.

A CPFL e Equatorial não aceitavam entrar no negócio assumindo um passivo tão grande. Com a recuperação, será possível renegociar com credores e esse endividamento será reduzido –o que tornou o negócio aceitável.

Fonte: Folha de S. Paulo

Publicidade

Posts relacionados