IFPA Tucuruí recebe recurso de 4,6 milhões para desenvolver projeto de aquicultura

Proposta prevê a construção de infraestrutura para a produção de peixe e camarão

Continua depois da publicidade

Há muito tempo se comenta que a região do lago da Usina Hidrelétrica de Tucuruí possui grande potencial para a produção pesqueira. Diversas prefeituras já anunciaram a implantação de projetos com o propósito de fortalecê-la, além de fomentar a industrialização, baixar o custo e gerar emprego e renda para a população; no entanto, essas expectativas não se concretizaram.

Mas uma ação do Núcleo Integrado de Pesquisas e Projetos de Engenharia (NIPE), criado no Campus Tucuruí do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará (IFPA) pelos engenheiros civis e professores Midson Cardoso e Térlys Silva, promete mudar essa realidade. O NIPE possui um escritório formado por estudantes universitários e de cursos técnicos, que realizam seus estágios desenvolvendo projetos para a região do lago. Acompanhados por profissionais e professores da área, quando finalizados, eles são encaminhados para alcançar recursos capazes de permitir a sua execução.

Também professores do IFPA, o biólogo Luciano Queiroz e o engenheiro agrônomo Arimilton Carvalho idealizaram a criação de uma estrutura capaz de produzir peixes e camarão, denominada de Núcleo de Desenvolvimento de Aquicultura (NDA). Os projetos de engenharia do NDA foram então desenvolvidos no NIPE a partir dos estagiários e coordenados, orientados pelos fundadores e pelo engenheiro ambiental e professor, Allan Jamerson.

O projeto prevê a construção de diversos tanques escavados, galpões, laboratórios, infraestrutura e urbanização adequados para a produção de matrizes de camarão e alevinos – peixes recém saídos do ovo. Segundo Queiroz, a implantação da proposta pretende, entre outras coisas, permitir uma logística capaz de melhorar o nível de formação de alunos de Engenharia de Pesca e Técnico em Aquicultura no IFPA. Em paralelo e a partir da construção de Parcerias Público-Privadas (PPPs), o NDA busca o fornecimento da matéria-prima para o cultivo do pequeno e médio produtor, com assessoria técnica para garantir a sustentabilidade, aumentar a produção em escala e permitir a cadeia da industrialização em Tucuruí, beneficiando toda a região.

Diante da conclusão dos projetos de Engenharia, o NIPE convidou e recebeu, em novembro passado, o Senador Zequinha Marinho. O parlamentar assistiu a apresentação do projeto do NDA como alternativa para o  desenvolvimento da região do lago, assumindo o compromisso de aportar os recursos necessários para a sua construção, somando R$ 4,6 milhões. Em fevereiro, o IFPA de Tucuruí foi notificado sobre a indicação de emenda impositiva para este fim, e recentemente recebeu a confirmação do repasse do valor na íntegra.

Segundo Midson Cardoso, a aquisição desse recurso, além de muito importante para a região, reafirma o propósito da iniciativa. “É muito gratificante contribuir com a equipe deste projeto, seja com a criação do NIPE ou através da captação de um recurso tão elevado como este, que vai gerar empregos diretos e indiretos, tanto na fase de obras quanto com o funcionamento definitivo do NDA. Agradeço a Deus pela oportunidade, ao Senador Zequinha Marinho pela confiança, à direção do Campus. Aproveito para parabenizar todos os envolvidos na proposta,” disse.

Seu parceiro fundador, Térlys Silva, enfatizou que tudo isso é fruto de muito trabalho dos envolvidos neste projeto, que mescla engenharia, educação, piscicultura e meio ambiente em prol de desenvolver a região. “Estamos muito contentes com a iniciativa do senador em apoiar o NIPE/IFPA e certos da contribuição que estamos dando para fortalecer a instituição e a nossa economia, respondendo positivamente a um problema muito antigo desta região do lago”.

Diretor Geral do Campus Tucuruí do IFPA, o professor Anderson Barbosa ecoa os sentimentos dos demais membros da equipe envolvida no projeto: “Existe muita gratidão ao senador Zequinha Marinho, pois este será um marco para a educação e para a economia da região. A proposta se sintoniza com a missão do IFPA em desenvolver ensino, pesquisa, extensão e inovação para o desenvolvimento regional sustentável”.A partir de agora, o projeto do Núcleo de Desenvolvimento de Aquicultura entrará na fase de licitação para a construção do empreendimento. A expectativa de conclusão das obras está entre um ano e meio ou dois anos.

(Midson Cardoso)

5 comentários em “IFPA Tucuruí recebe recurso de 4,6 milhões para desenvolver projeto de aquicultura

  1. Donildo Gomes alaves Responder

    Parabéns a todos os envolvidos. É …e vai ser um projeto de grande valia para a região!Parabéns mesmo z todos os envolvidos.

  2. Alberto Antonio Pereira Dias Dias Responder

    Fui aluno do IFPA Campus Belém quando era ETFPa, nos anos 70. Minha formação nesse Campus é Técnico em Metalúrgia, receber uma notícia de investimentos pelo governo federal em projetos como este de vcs meus amigos, me deixa deveras satisfeito. Não parem o Brasil precisa de gente com esse conhecimento. Muito obrigado a todos que participam dessa empreitada.

  3. José Arimilton Carvalho de Andrade Responder

    O sonho está se realizando. Parabéns a todos e em especial à atuação de articulação do professor Midson.

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: