Guarda municipal de Parauapebas preso por tentar matar dois em Curionópolis

Um conseguiu escapar, o outro, atingido no abdômen, encontra-se internado em estado grave em hospital de Marabá
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Deve ser transferido no final da tarde desta segunda-feira (19), pata a Cadeia Pública de Parauapebas, o guarda municipal Thiago de Sousa Barcelos. Ele é acusado de dupla tentativa de homicídio, cometida por volta das 22h de ontem, domingo (18), em um estabelecimento de conveniência de Curionópolis, ter feito disparos de arma de fogo contra os irmãos Gabriel e Lucas da Silva Rodrigues. O primeiro conseguiu escapar dos tiros, mas Luca foi atingido no abdômen e está internado em hospital de Marabá, onde seu estado é grave.

De acordo com o delegado de Polícia Civil de Curionópolis, José Euclides Aquino, consta que Thiago Barcelos, que é guarda municipal em Parauapebas, chegou ao estabelecimento onde estavam os irmãos Lucas e Gabriel. Lucas, então, chamou o guarda e perguntou porque motivo ele, algum tem atrás, havia entrado em uma casa em que sua irmã se encontrava e a havia ameaçado.

Ainda de acordo com a autoridade policial, iniciou-se uma discussão que evoluiu para a luta corporal, durante a qual Thiago atirou em Lucas e tentou balear Gabriel, que ainda acertou um pontapé em Thiago, após ver seu irmão baleado.

A Polícia Militar foi avisada e saiu em busca do guarda municipal, que já havia fugido do local. Logo depois o acusado foi encontrado, tentando fugir da cidade no automóvel Honda Civic, placas QDA3B46, realizando manobras perigosas.

Na abordagem, feita pela guarnição composta pelo cabo Munhoz e soldados F. Santos e Harlen, foi constatado que o guarda municipal estava bastante alterado, apresentava sinais visíveis de embriaguez e portava a arma utilizada nos disparos, além de um punhal e um carregador sobressalente. Thiago Barcelos e Gabriel Rodrigues foram encaminhados para a Delegacia de Polícia Civil.

Sobre a participação de um dos integrantes da Guarda Municipal de Parauapebas no episódio, a prefeitura do município publicou

Prefeitura de Parauapebas publica Nota de Esclarecimento

Nota e Esclarecimento na qual afirma que uma equipe da Semsi (Secretaria Municipal de Segurança Institucional), composta por membros da Corregedoria e do corpo de Comando da GM, já está em Curionópolis “para apuração dos fatos e assim proceder com as medidas administrativas cabíveis.”

A prefeitura esclarece também que ainda não autoriza o uso de arma de fogo pelos guardas municipais e afirma que a utilização de armamento foi conseguida por meio de uma medida judicial solicitada via sindicado dos guardas municipais.

“No momento do ocorrido, o servidor não estava em horário de serviço e a arma utilizada era particular. O disparo atingiu uma pessoa que foi encaminhada para atendimento médico em Marabá. O servidor encontra-se preso no município vizinho e aguarda as medidas judiciais admissíveis”, explica a Nota.

“A prefeitura reitera o compromisso com a segurança pública e com enfretamento à violência e informa que casos como este serão punidos dentro dos rigores da lei”, encerra o comunicado.

(Caetano Silva)