Forças de segurança ajudam nas buscas por vítimas de naufrágio em Santana

Agentes do Corpo de Bombeiros Militar prestam atendimento no local do acidente e já iniciaram as buscas pelos desaparecidos. Duas aeronaves Graesp seguem para a região
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Equipes das Forças de Segurança Pública do Estado, coordenadas pela Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social do Pará (Segup), estão desde a tarde desta segunda-feira (27) mobilizadas nas buscas e no resgate das vítimas do naufrágio ocorrido no Rio Araguaia, no município de Santana do Araguaia, no sul do Pará. Até o momento, seis pessoas foram resgatadas com vida. Uma criança de oito meses morreu em decorrência do acidente e seis permanecem desaparecidas. Todas pertencem à mesma família.

Segundo o secretário de Segurança Pública e Defesa Social do Pará, Ualame Machado, desde os primeiros momentos que o caso foi informado, as equipes de segurança foram imediatamente mobilizadas para prestar socorros às vítimas. “Desde que soubemos do triste fato ocorrido em Santana do Araguaia, todas as forças de segurança estão empenhadas para minimizar a dor dos envolvidos, de seus familiares e amigos. O governo do estado lamenta profundamente e se empenha, através do seu efetivo e equipamentos disponíveis, bem como aeronaves, mergulhadores, agentes do Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar e Polícia Civil, para que juntos possamos elucidar os fatos e encontrar os desaparecidos, buscando, assim, diminuir a dor de cada familiar e amigos das vitimas deste acidente”, ressaltou o secretário.

De acordo com ele, agentes do Corpo de Bombeiros prestam atendimento no local do acidente e já iniciaram as buscas pelas vítimas do naufrágio. Duas aeronaves do Grupamento Aéreo de Segurança Pública (Graesp) seguem em deslocamento para a região. Um avião transporta as equipes de mergulhadores e equipamentos específicos, para reforçar e auxiliar nas buscas pelos desaparecidos.

Um helicóptero está sendo direcionado até o município com o objetivo de prestar apoio nas ações, áreas de busca e salvamento pelas vitimas. A Polícia Militar está com o efetivo local empregado para auxiliar nas ocorrências e atendimento às vítimas e familiares.

Já a Polícia Civil da Delegacia de Santana do Araguaia instaurou um inquérito para apurar os fatos que levaram ao naufrágio da embarcação, conhecida popularmente como rabeta. O piloto, que não seria habilitado, colabora nas investigações.

A embarcação, que levava 13 pessoas, naufragou no Rio Araguaia, próximo ao Distrito de Barreira do Campo. As vítimas estariam voltando de um de um acampamento em uma ilha da região, onde passaram o Natal, quando começou a entrar água na embarcação, que afundou.

Os primeiros socorros foram feitos por moradores ribeirinhos, que conseguiram resgatar seis pessoas com vida e o bebê que morreu. As outras seis pessoas seguem desaparecidas.

Tina DeBord- com informações da Segup

Deixe seu comentário

Posts relacionados