Federação Paraense de Automobilismo alterou o calendário das provas devido a pandemia

A Fepauto pretende manter o tradicional Rallye do Sol para o mês de julho
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A Federação Paraense de Automobilismo (Fepauto) teve que ajustar o calendário das provas da temporada 2020 devido ao agravamento da pandemia do novo coronavírus dentro do estado. No Pará, os competidores participam de etapas nas modalidades de kart, rallye, velocidade na terra e arrancada. Para conseguir estabilizar as competições, o presidente da Fepauto, Antônio Neto, adiou todos os eventos que seriam realizados neste primeiro semestre, colocando as disputas para o segundo semestre.

“Dentro do automobilismo nós temos o kart, rallye, velocidade na terra e arrancada. A modalidade de arrancada é possível de fazer no primeiro semestre porque precisa da pista seca. Velocidade na terra pode ser prorrogada porque ela faz todo período chuvoso, lama e tudo mais, e o rallye também. O kart pode ser também feito no segundo semestre, em Castanhal. Mas todos ficaram prejudicados porque havia a abertura do campeonato, o lançamento de etapas já previstas,” afirmou Antônio Neto, presidente da Fepauto.

Além das modalidades citadas, a Fepauto conta com um esporte e lazer em sua programação, o jet ski, que é desenvolvido pelos praticantes nos finais de semana, e que também tem suas competições. Apesar das disputas, a modalidade visa o lado da confraria entre amigos e familiares, mas em tempos de pandemia, já são mais de 50 dias sem nenhuma atividade esportiva.

“O jet ski, como o próprio automobilismo, ele é um esporte que demanda um recurso financeiro e que estas pessoas que fazem parte, são aqueles empresários que tiram o final de semana como um momento de descontração e são ligados ao esporte motor. Mas como o jet ski começa depois do verão, então digamos que ele não foi totalmente prejudicado e pode ainda ser recuperado e é um caso a ser estudado,” disse Antônio Neto.

Uma das prioridades da Fepauto é o tradicional evento do Rallye do Sol, que em todas as temporadas ocorre no último final de semana de julho, o mês das férias, sendo a competição mais disputada e atrativa entre os participantes. Mesmo com o futuro incerto devido o Covid-19, a ideia da Federação Paraense de Automobilismo é manter o calendário especificamente para esta competição, mas obedecendo ao decreto governamental.

“Temos o restante de maio, junho e julho, e eu acredito que até lá a gente consiga levar a termo. O nosso estado, apesar de está em um número alto de contaminados e de óbitos, mas o nosso governador tomou as providências com muita antecedência, tanto é que o Pará foi o último a entrar nesta pandemia. Nos primeiros momentos, Brasil todo estava contaminado e o Pará estava lá embaixo. Hoje, aumentamos, mas é uma coisa também que tem haver com a nossa região, com a nossa cultura, e as pessoas continuam se aglomerando. Acredito que tudo isso vai passar,” finalizou Antônio Neto.

Por Fábio Relvas

Publicidade

Posts relacionados