Empresa desmente vereadores

Continua depois da publicidade

Na semana passada os vereadores Bruno Soares (PP) e Pavão (SDD) concederam entrevista ao radialista Laércio de Castro sobre as ações da Comissão Especial de Inquérito – CEI – criada na Câmara Municipal de Parauapebas para investigar a compra dos contraceptivos Implanon e Essure por parte da Secretaria Municipal de Saúde.

Durante a entrevista, os vereadores alegaram que preliminarmente haveria indícios de irregularidades na compra e que a empresa Commed, que efetuou a venda, sequer existia. O vereador Bruno chegou a afirmar que logo após a venda, entrega e recebimento a Commed havia fechado as portas. A entrevista foi ao ar durante o Programa Conexão Carajás, capitaneado por Demerval Moreno na Rádio Liderança FM.

Para dirimir qualquer dúvida sobre a aquisição dos contraceptivos e ainda sobre a idoneidade da fornecedora, a empresa Commed encaminhou à Câmara Municipal de Parauapebas o ofício abaixo. Nele a empresa desmente todas as informações prestadas pelos vereadores ao radialista Laércio de Castro e faz outros esclarecimentos sobre a licitação para aquisição dos contraceptivos. Confira:

DECLARAÇÃO

A COMERCIAL COMMED PRODUTOS HOSPITALARES LTDA., devidamente licenciada pelos órgãos competentes e inscrita no CNPJ sob o número 02.643.718/0001-21, vem esclarecer a quem possa interessar que é uma empresa estabelecida no mercado ha 34 anos, está funcionando em plena atividade e é totalmente independente de qualquer tendência política, ideológica ou fisiológica de terceiros.

A empresa é líder no seu segmento de atuação e trabalha com grandes parceiros nacionais e multinacionais, estando apta para a distribuição de produtos para o mercado médico hospitalar em todo o mercado nacional, para órgãos públicos e privados.

No Caso do município de Parauapebas, participamos recentemente de um processo de licitação obedecendo rigorosamente todas as exigências e fornecendo toda a documentação solicitada pelo órgão responsável.

Recentemente fomos citados em alguns meios de comunicação da região que alegaram que nossa empresa teria encerrado suas atividades, o que não corresponde a verdade.

Outra alegação é de que houve uma demora para que se iniciasse a utilização dos produtos fornecidos. Ressaltamos que o que ocorreu foi que estávamos trabalhando juntamente com o município para cumprir a lei, uma vez que as mais de mil pessoas que estavam na fila de espera do planejamento familiar, teriam que passar por um processo de validação que dura no mínimo 60 dias.

Caso algum produto fornecido por nossa empresa tenha a data de validade vencida antes de sua utilização, nossa empresa se compromete a trocá-los.

Sempre fornecemos treinamento e capacitação para os profissionais envolvidos com a utilização dos produtos que distribuímos e sempre cumprimos com nossos deveres.

Foi mencionado também que o valor da venda para o município de Parauapebas foi de 11 milhões de reais, sendo este mais um equívoco, O valor da ata foi registrada neste valor, mas o valor contratado foi de R$ 7.614.500,00.

Toda a documentação deste processo foi encaminhada para o órgão competente quando solicitado.

Mais informações sobre nossa empresa estão disponíveis para acesso irrestrito através do site www.commed.com.br .

 

6 comentários em “Empresa desmente vereadores

  1. José Joao Responder

    Tem um blog dessa cidade suas que é muito interessante…
    Ele mete o pau principalmente na política da cidade…
    Mas me falaram que o cara mora em Brasília…. que é um VERDADEIRO CONTROL “C”, CONTROL “v”…. e além do mais a ficha do cara é de um grande débito no Banco do Brasil….SERÁ QUE FALA MUITO É PARA APARECER e receber um CALA BOCA…O meu eu visitei esta cidade aí…e o que eu vi de obras…É DE TIRAR O CHAPÉU…e TEM MAIS: Os comentários em seu blog sao feitos por ele mesmo, porque ele só publica coisas de seu lado..

  2. Anônimo Responder

    Com certeza os vereadores estão realizando a CPI por “interesse público” (risos). Nenhum deles me representa!

  3. observador atento Responder

    Esse oficio nao prova nada e vc sabe disso ze…. o que poderia provar era mostrar fotos das instalacoes da empresa com o numero e endereco, ai sim poderia haver uma investigacao qusnto a origem da empresa… e que muitas vezes pode ser fachada.. agora publicar um texto que foi digitado a meu ver e mais uma maneira de vcs quererem abafar e denegrir a imagem da CPI…. agora que tem angu nesse pirao tem sim….

  4. Maria Aparecida Responder

    O Bruno é muito mentiroso,ta interessado
    é na grana e nos lotes do povo…
    Ele fazia muito isso na época da TERRAS
    todo mundo que ia registrar um loteamento
    tinha que doar 2 lotes para ele.
    Lembra Bruno Soares…

  5. Senna Responder

    Interessante é que o Poder Público municipal esclareça cada ação dessas que os vereadores acusam de falcatrua… Assim, saberemos de que lado esta a verdade!
    Essa babuzeira de falar que “está do lado do povo” pode ser uma tremenda falácia.
    De qualquer forma: transparência já!!!

Deixe seu comentário

Posts relacionados

%d blogueiros gostam disto: