Em Marabá, está proibida a movimentação de empilhadeiras em supermercados

A Lei 18.068/2021, sancionada pelo prefeito Tião Miranda determina que, no horário de atendimento ao público, essas máquinas não podem operar no interior dos estabelecimentos
Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

A partir desta quinta-feira, 6 de janeiro de 2022, está proibida em Marabá movimentação de máquinas empilhadeiras nos supermercados do município durante o horário em que estiverem abertos aos consumidores. É o que determina a Lei 18.068/2021, sancionada pelo prefeito Sebastião Miranda Filho (PSD) – Tião Miranda.

Em seu artigo 1º a lei diz que “fica vedado o transporte de mercadorias bem como a reposição nas gôndolas, remanejamentos, transporte, cargas e descargas de mercadorias internas supermercados, hipermercados e atacadistas, por meio de empilhadoras no horário de atendimento ao público”.

Segundo a mesma norma legal, no parágrafo único do artigo 1º, não adianta os responsáveis tentarem driblar a regra isolando os locais em que as cargas estejam sendo remanejadas ou transportadas no interior dos estabelecimentos, com empilhadeira ou não. O que vale é o que a lei determina.

O estabelecimento que desobedecer a Lei 18.068/2021 será punido com multa de dez salários mínimos (R$ 12.120,00), valor que será dobrado em caso de reincidência. “O valor arrecadado será aplicado na execução de políticas públicas de melhoria e bem-estar e segurança dos consumidores”, diz a norma legal.

Na noite de 2 de outubro de 2020, uma pessoa morreu e oito ficaram feridas durante o desabamento de prateleiras atingidas por uma empilhadeira no Mix Mateus Atacarejo em São Luís (MA). A máquina estava sendo empregada na atividade de carga e descarga de mercadorias em pleno horário de expediente.

Por Eleuterio Gomes – de Marabá 

Deixe seu comentário

Posts relacionados