Em jogo emocionante, Cuiabá é campeão da Copa Verde

O time do Mato Grosso levou a partida para os pênaltis com gol aos 49 minutos da etapa final. Depois, foi melhor na marca da cal
Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on twitter
Twitter
Share on print
Imprimir

Continua depois da publicidade

O Cuiabá é bicampeão da Copa Verde. O título foi conquistado na noite desta quarta-feira com uma dose extra de emoção. Após perder na Arena Pantanal por 1 a 0, no jogo de ida, o Cuiabá levou pelo placar mínimo, no Mangueirão, com gol marcado por Paulinho aos 49 minutos do segundo tempo, levando o duelo para os pênaltis. Da marca da cal, levou a melhor por 5 a 4.

A equipe do Mato Grosso conquistou o seu segundo título da Copa Verde, a primeira em 2015, e igualou ao Paysandu, que levantou a taça em 2016 e 2018. Os outros campeões são: Brasília, 2014, e Luverdense, 2017.

Além do título, o Cuiabá se garantiu, mais uma vez, nas oitavas de final da Copa do Brasil, de 2020. Fora isso, levou uma premiação de R$ 2,5 milhões pela conquista.

Confira os melhores momentos

O JOGO

Mesmo com a vantagem construida no jogo de ida, o Paysandu foi intenso. O time paraense tentou um abafa inicial, mas só foi levar perigo aos 14 minutos. Com dificuldade para fazer a infiltração, Nicolas arriscou da entrada da área, nas mãos do goleiro Victor Souza. Felipe Marques respondeu na mesma medida, pela linha de fundo.

Ao poucos, o Paysandu, foi deixando o jogo lento. No entanto, foi levar perigo aos 30 minutos. Em cruzamento de Tomas Bastos, Nicolas desviou de cabeça e jogou caprichosamente na trave. Caíque ainda ficou com o rebote, mas acabou caindo em cima da bola. A equipe paraense praticamente não deixou o adversário jogar nos 45 minutos.

Porém, com exceção da bola da trave, o Paysandu mostrou dificuldade na criação, apesar de todo apoio de sua torcida. Já o Cuiabá buscou acelerar, mas encontrou uma equipe muito bem postada defensivamente. Aos 37 minutos, Jefinho apareceu livre dentro da área e obrigou Giovanni fazer grande defesa.

EMOÇÃO NO FIM

O ritmo do segundo tempo caiu ainda mais. Apesar do jogo ser muito pegado, com divididas fortes, o Paysandu foi fazendo uma partida defensivamente perfeita, inibindo o poder ofensivo do rival. Aos quatro minutos, Nicolas ficou com a bola, após corta-luz de Tomas Bastos, e chutou para fora.

Marcelo Chamusca tentou mudar e colocou o Cuiabá no ataque. Gutiérrez cruzou para Felipe Marques, que mandou de cabeça por cima do gol. Já o Paysandu chegou a balanças as redes com Hygor Silva, mas o árbitro pegou impedimento e anulou o lance.

Nos minutos finais, o Cuiabá levou até o goleiro para área e conseguiu o gol salvador aos 49 minutos. Escudero mandou a bola na cabeça de Paulinho, que apareceu na entrada da área e encobriu o goleiro Giovanni, no apagar das luzes.

PÊNALTIS

O Cuiabá abriu as cobranças e viu Ednei parar na defesa de Giovanni. Leandro Lima, Thiago Primão, Tony e Micael converteram para o Paysandu, enquanto Gutiérrez, Escudero, Alex Ruan e Paulinho fizeram para o time visitante. Na hora de confirmar o título, Caíque chutou para fora, de maneira bisonha, e recolocou o rival no jogo.

Nas alternadas, Felipe Marques colocou o Cuiabá na frente pela primeira vez na partida. Nicolas chutou na trave, fato que confirmou o título para a equipe de Mato Grosso.

Fonte: Futebol interior

Publicidade

Relacionados