DETECTADA ANTECIPADAMENTE FRAUDE EM ALENQUER

Continua depois da publicidade

No município de Alenquer, Oeste Paraense, foi preso um técnico da PROBANK, empresa terceirizada pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral) que trabalha na manutenção de urnas e sistema de transmissão de dados em todo o país. A prisão, em flagrante, ocorreu ontem e foi determinada pela juíza eleitoral Adelina Luíza Moreira da Silva. O técnico cobraria R$2.000.000,00 (dois milhões de reais) e o serviço seria feito provocando um bug em algumas urnas eletrônicas, forçando com que a eleição fosse continuada com cédulas de papel. Na apuração o técnico transferiria os votos apurados ao seu “cliente”. O município e, em termos proporcionais, o que tem maior número de candidatos a prefeitos no Pará. São 6.
Fonte: Jeso Carneiro