CARRO ANTIGO PODE VALER ATÉ R$10 MILHÕES

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on print

Continua depois da publicidade

Um carro clássico da década de 30 que passou quase 50 anos acumulando poeira dentro de uma garagem na Grã-Bretanha deve ser arrematado por 3 milhões de libras (cerca de R$ 10 milhões) quando for a leilão na semana que vem em Paris.
Parentes do médico britânico Harold Carr encontraram o Bugatti Atlantique 57S, fabricado em 1937, dentro de uma garagem trancada depois que ele faleceu, em 2007.
Além do Bugatti, um esportivo de dois lugares, o sobrinho de Carr ainda encontrou um clássico Aston Martin e um Jaguar E-type.
“Foi inacreditável o que encontramos. Estamos maravilhados e vamos garantir que o dinheiro seja dividido entre os membros da família”, disse o sobrinho.
O carro, um dos 17 produzidos, foi comprado originalmente por Earl Howe, primeiro presidente do Clube Britânico de Pilotos de Corrida.
Howe comprou o veículo logo após sua fabricação e o manteve por oito anos.
Antes de chegar às mãos de Harold Carr, em 1955, o veículo teve outros dois proprietários.
O médico britânico dirigiu o Bugatti nos primeiros anos, mas, em 1960, o estacionou na garagem e de lá nunca mais o tirou.
James Knight, presidente internacional do departamento de automotivos da casa de leilão Bonhams, disse que o carro foi uma “grande descoberta”.
“O Bugatti é extremamente original e apesar de precisar de restauração, o veículo já é, em si, uma própria ‘restauração’”.
O carro está com apenas 42 mil quilômetros rodados.
O Bugatti Atlantique 57S é muito cobiçado por colecionadores. Estima-se que quatro examplares pertençam ao Museu Nacional do Automóvel em Mulhouse, na França, e outros estão nas mãos de colecionadores.