CAMPANHA CONTRA A RUBÉOLA

Continua depois da publicidade

Segundo o Sistema de Informação do Programa Nacional de Imunização (SI-PNI) do Ministério da Saúde, até as três horas da tarde desta sexta-feira 28, o Pará já havia vacinado 90,96% da população alvo da Campanha de Vacinação contra a Rubéola.

No total, já foram vacinadas 2.226.562 pessoas, entre 20 e 39 anos no estado. Restam cerca de 220 mil pessoas para que o estado consiga imunizar 100% da população.

As mulheres paraenses são a maioria nos postos de vacinação, compreendendo 94,52% das pessoas vacinadas até agora. Já os homens são 87,46% das pessoas já imunizadas contra a doença.

O objetivo do Ministério da Saúde é eliminar circulação do vírus da rubéola no país, para atingir a meta é preciso que 95% da população seja vacinada. Dos 143 municípios paraenses, 72 já alcançaram o percentual determinado pelo governo federal, entre eles estão os municípios de Benevides, Marituba, Barcarena e Conceição do Araguaia. A capital paraense precisa vacinar mais de 23 mil pessoas para atingir a meta.

As secretarias municipais de saúde estão desenvolvendo ações estratégicas com postos de vacinação volantes e intensificação dos mutirões na reta final da campanha. A Secretaria Estadual de Saúde Pública (Sespa), por sua vez, fornece aos municípios todo o suporte e recursos necessários para que essas ações sejam realizadas.

O que falta realmente para atingir essa meta é a conscientização da população de que a campanha é importante e que cada um que se vacina está ajudando a eliminar o vírus da rubéola em suas cidades. A coordenadora estadual de imunização da Sespa, Jaíra Ataíde, lembra que se a meta não for atingida, todo o esforço de meses de trabalho terá sido em vão.

O homem paraense é alvo dessa reta final de campanha e muitos ainda usam desculpas como o trabalho para evitar a picada da vacina. É preciso que os homens tenham consciência que ao se vacinarem, eles estão protegendo as suas famílias da doença que pode causar surdez, cegueira, doenças do coração, retardo mental, entre outras doenças.

A vacina está disponível nas unidades de saúde, nos postos do Programa Saúde da Família (PSF) e nos postos volantes que visitam os pontos mas movimentados da cidade. Homens e mulheres entre 20 e 39 anos de idade devem se vacinar. A vacina só é contra-indicada para mulheres grávidas.

Fonte – Sespa